Futebol Michel Araújo abre mão de férias e explica volta ao Fluminense: 'Para ficar em casa prefiro sempre jogar'

Michel Araújo abre mão de férias e explica volta ao Fluminense: 'Para ficar em casa prefiro sempre jogar'

Uruguaio foi um dos nove jogadores da equipe profissional que vão estar disponíveis para o duelo com o Flamengo, neste domingo

Lance
Lance

Lance

Lance

O Fluminense terá importantes reforços para o clássico com o Flamengo, neste domingo, às 18h, no Maracanã. Nove atletas do time profissional estarão disponíveis junto aos jovens do Sub-23 já utilizados atualmente no Campeonato Carioca. Um deles é o meia-atacante Michel Araújo. O uruguaio revelou, em entrevista coletiva no CT Carlos Castilho, que pediu para jogar ao invés de folgar até a próxima segunda-feira junto ao restante do elenco.

> Fluminense é o grande há mais tempo sem conquistar o Carioca: relembre as campanhas dos últimos 20 anos

– Vou falar por mim, eu pedi para jogar o Carioca. Já queria jogar contra a Portuguesa, mas o Roger disse que ainda não sabia se iríamos para a fase prévia ou de grupos da Libertadores e falou de esperar o Palmeiras (na final da Copa do Brasil). Quando o Palmeiras ganhou, recebi uma ligação do Fluminense perguntando se queria jogar e falei que sim. Tinha muita gana de jogar. Meu filho voltou para a escola, não dava para fazer uma viagem, então para ficar em casa prefiro sempre jogar - disse.

– Acho muito importante já começar a treinar agora. Jogar domingo vai ser importante para mim. Eu preferi jogar o Carioca, como alguns companheiros. A gente conseguiu um respeito lá fora, vai dar o que falar o Fluminense, tenho consciência disso. O time está bem para o Fla-Flu, está confiante, o Roger já montou a base do time. Então é ir para o jogo e fazer o melhor para o Fluminense - completou.

VEJA A TABELA DO CAMPEONATO CARIOCA

Na última semana, Michel Araújo teve o primeiro contato com o técnico Roger Machado, anunciado oficialmente pouco antes do fim do Campeonato Brasileiro. O jogador falou sobre as semelhanças com o trabalho já feito por Marcão e elogiou o novo comandante.

– O Roger é um cara muito positivo, ele procura que o time tenha intensidade, os treinos são muito fortes. A gente está se adaptando rápido à ideia dele. Marcão ainda está no time. Roger está seguindo a mesma linha do que fez o Marcão, com alguma mudança que está colocando na gente. Acho que os dois são muito bons treinadores, estão sempre em cima da gente, tratando que o time melhore, que seja um time de iniciativa, que jogue no campo do adversário sempre. É uma dupla muito boa para os jogadores e que tem muita qualidade - afirmou.

Confirmado na fase de grupos, o Fluminense vive a expectativa pelo retorno à Libertadores após oito anos. O Tricolor estreia apenas no fim de abril, entre os dias 20 e 22, mas já começa a projetar a vida no torneio. Uruguaio, Michel afirmou que poderá ajudar não só com o espanhol, mas também com dedicação.

– Eu principalmente posso trazer ajuda com idioma, comunicar com juiz, bandeira, lá fora quase todos os times são de língua espanhola. Por esse lado, acho que posso ajudar muito, tanto eu como o Pacheco. Depois, a garra, raça, isso está fora de discussão porque sempre vai ter. Tanto minha como dos meus companheiros. Somos um time muito intenso, que marca muito, com uma qualidade incrível para enfrentar esses times de fora que vêm forte, com outro tipo de jogo que não é habitual do Brasil. Então temos um time qualificado para jogar com qualquer equipe, haja vista que Santos e Palmeiras disputaram a última final da Libertadores. Isso é muito importante para o Brasil também.

Últimas