Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Messi estrela documentário sobre conquista da Copa do Mundo e revela sentimento de ser campeão perto do fim da carreira

Jogador contou sobre ameaça de aposentadoria em 2016, torcedores e título após 36 anos de espera

Futebol|

Lance
Lance Lance

Seis meses após a conquista da Copa do Mundo de 2022, no Catar, a Argentina ainda tem motivos para comemorar. A espera pela volta do grito de 'campeão' demorou 36 anos e, graças a Lionel Messi e companhia, os argentinos voltaram a explodir. A Adidas, patrocinadora da seleção, lançou um documentário neste domingo (18) abordando a história do camisa 10 e o retorno ao país após a vitória.

'Alta En El Cielo' tem como foco principal o melhor jogador da seleção, mas contou com outras entrevistas, como de Emiliano 'Dibu' Martínez, herói da final contra a França, Julián Álvarez, De Paul, entre outros. Durante o documentário, Messi falou sobre o sentimento de vencer a Copa do Mundo e o episódio de ter anunciado aposentadoria quando estava em má fase pela seleção albiceleste, em 2016.

+ Veja a repercussão internacional da vitória da Seleção Brasileira e sua “goleada contra o racismo”

- Para mim, jogar na Seleção foi um grande orgulho. Foi algo que fiz com muita vontade. Embora houve momentos em que passei muito mal e até disse que não ia mais jogar pela Argentina, e tive muitas dúvidas… Obviamente, fico feliz por ter me arrependido do que disse, por ter voltado e ter conseguido tudo isto. Acho que já ouvi várias vezes, nunca ter desistido depois de tantos golpes que levei é mais importante do que todo o desafio - explicou.

Continua após a publicidade

Messi, ao lado de Maradona, é a maior figura argentina na história do esporte e levou o país ao sonhado título da Copa do Mundo após 36 anos. As comemorações nas ruas se estenderam por semanas e o craque argentino comentou a respeito, afirmando que se sente bem por, no final da carreira, conseguir o feito que faltava após vencer tudo por clubes.

- Com o futebol e o resultado, fizemos eles saírem um pouco dessa loucura que temos que viver todos os dias. Ser capaz de trazer isso para as casas por um tempo foi ótimo, e acho que acabou no final. A forma como as pessoas saíram às ruas, a loucura e a felicidade que haviam, como tudo era… Eu tinha conseguido tudo com o clube a nível individual e faltava com a seleção, e sabia que ganhar algo ia ser especial pela forma como vivemos o futebol na Argentina… Agora, quase no o fim da minha carreira, terminando assim, sendo campeão de tudo, é uma coisa que estou gostando muito.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.