Futebol Medalhista de ouro com o Brasil, Nino, do Fluminense, sai valorizado da Olimpíada de Tóquio

Medalhista de ouro com o Brasil, Nino, do Fluminense, sai valorizado da Olimpíada de Tóquio

O zagueiro teve a maior eficiência nos duelos entre os jogadores da Seleção Olímpica e teve uma média de apenas 0.3 falta por jogo

Lance
Lance

Lance

Lance

Na manhã deste sábado, a Seleção Brasileira conquistou o ouro na Olimpíada de Tóquio ao vencer a Espanha por 2 a 1, no Estádio Yokohama Internacional. Dentre os jogadores presentes no elenco bicampeão, estava Nino, zagueiro do Fluminense, que foi peça importante para a conquista do Brasil e, consequentemente, ficou em evidência no mercado.

> Veja jogadores do Fluminense que foram convocados para as Olimpíadas

Segundo dados do site "SofaScore", Nino, que atuou em todas as partidas, teve a maior eficiência nos duelos entre os jogadores da Seleção, com 68%. Além disso, ele cometeu apenas duas faltas em toda a competição. Isto o deixa com uma média de 0.3 falta por jogo. Ainda vale destacar que o defensor sequer levou um cartão nos Jogos Olímpicos.

> O Fluminense avançou na Libertadores! Veja a tabela

O site ainda revela que o zagueiro do Fluminense acertou 263 dos 301 passes que tentou durante toda a Olimpíada, o que resulta em um aproveitamento de 87%. Na média, foram 43.8 passes certos por jogo, o que foi, inclusive, a quarta melhor marca do Brasil. Dessa forma, como foi um dos jogadores mais consistentes da Seleção nos Jogos Olímpicos, Nino, naturalmente, fecha sua participação em Tóquio valorizado.

Vale ressaltar também que Nino fez história para o Fluminense na Olimpíada de Tóquio. O zagueiro se tornou o primeiro jogador da história do Tricolor Carioca a ser campeão dos Jogos Olímpicos no futebol.

Assim que a bola rolou, inclusive, Nino entrou para a história olímpica do Fluminense. Isso porque se tornou o primeiro jogador de futebol do clube a disputar uma final, garantindo ao menos a medalha de prata. Antes dele, Thiago Silva e Thiago Neves haviam se tornado os primeiros representantes do Tricolor a subirem no pódio, com o bronze da Olimpíada de Pequim, em 2008.

- Isso representa muito para mim. Eu devo muito ao Fluminense o fato de estar aqui. Tenho certeza que eu represento o clube em todos os momentos. Fico muito feliz com o carinho que tenho recebido da torcida, de todos que torcem e acompanham cada passo que eu dou aqui no Japão. Fico muito feliz de ter entrado para a história do clube, podendo representar a seleção aqui - disse Nino ao site oficial do Fluminense antes da decisão.

Últimas