Futebol Mazzuco detalha busca por reforços para o Santos

Mazzuco detalha busca por reforços para o Santos

Executivo de futebol do Peixe falou sobre Cano, Yony, Bustos, Léo e Dedé

Lance
Lance

Lance

Lance

Em entrevista ao De Olho no Peixe, o executivo de futebol do Santos, André Mazzuco, falou sobre a possibilidade de reforçar o elenco para a sequência da temporada e, também, para o futuro do clube.

- Eu acho que o grande problema é o imediatismo porque há uma cobrança, principalmente nos grandes. Apesar que o Santos, até o torcedor, quem acompanha sabe que o Santos passou recentemente. Sabe que é um ano difícil de reconstrução e não teremos grandes investimos, porque o grande foco é reequilibrar o clube, coisa que o presidente vem fazendo muito bem por sinal. Só que em paralelo temos que pensar no Santos no futuro, nos próximos passos que vamos dar no médio e longo prazo para o clube - disse.

- Nesse ponto, entra nossas captações um pouco mais estratégicas, com oportunidade de mercado, com atletas que não necessitam de grandes investimentos por estratégia de mercado mesmo. Então, trouxemos reforços em paralelo nesse processo de médio longo prazo, e não deixando a equipe principal sem qualquer tipo de devolutiva. Conversamos muito com o Diniz sobre isso. Tentamos sim sobre reposições, mas naturalmente não vão ser grandes investimentos - comentou.

O Santos perdeu para esta temporada vários titulares da final da Copa Libertadores da América. Os zagueiros Luan Peres e Lucas Veríssimo, o volante Pituca, o ponta Soteldo e o atacante Kaio Jorge. O próximo que deve deixar o clube é o volante Alison, para o Al-Hazem, da Arábia Saudita. O Santos aceitou uma proposta de cerca de 800 mil dólares (R$ 4,2 mi).

Mazzuco também comentou sobre alguns nomes ventilados pelo Peixe. Veja os comentários:

Germán Cano

- Esse ano não aconteceria nada. Ele tem contrato com o Vasco. É um jogador especial, tem de pesar como vai estar nossa equipe para o ano que vem. Não é barato, tem 34 anos, mas é fatal. É um jogador que eu admiro bastante. Para esse ano sem chance, mas é um atleta que vamos discutir para o ano que vem.

Yony González

- O Yony é um jogador que a gente acompanha, ele teve uma passagem muito boa no Fluminense com o Diniz. Ele não está jogando no Ceará, não se adaptou, quando surgiu o lance do Benfica era um nome, tem características importantes. Não é um atleta financeiramente barato. Na nossa avaliação poderia ajudar sim pelo que a gente precisa e por ter trabalho com o Diniz. Foi o melhor momento da carreira com o Diniz, pode jogar em todas as funções da frente, nós consultamos, mas precisa ver o Benfica.

Bustos

- Ele não foi oferecido em nenhum momento, mas é muito bom jogador. Nós temos um departamento pulsante e estamos sempre acompanhando. Eu conhecia da época do Benitez, um atleta monitorado, mas não é algo para agora. Está em uma lista de monitoramento.

Léo e Dedé

- São atletas que tem uma história muito importante. O Dedé tem uma questão clínica complicada. O Léo tem um processo de recuperação, estive com ele no Cruzeiro, mas talvez seja uma outra ideia se a gente for trazer uma outra peça para a função. Um zagueiro mais experiente poderia agregar para a equipe.

Últimas