Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Marcelo e Alexsander à disposição, Keno e John Kennedy em alta: como fica o time titular do Fluminense?

Fernando Diniz ganha mais opções com ascensão e retorno de jogadores

Futebol|Do R7


Lance
Fluminense volta a campo no sábado (16) para enfrentar o Vasco. (FOTO DE MARCELO GONÇALVES / FFC)

O fim da temporada está chegando e as competições estão afunilando. Com as decisões daLibertadoresbatendo na porta e o Brasileirão chegando em um ponto crucial, oFluminensepode enfim contar com os retornos em definitivo de Alexsander e Marcelo, que fizeram parte do time ideal do início da temporada. Além disso, com Keno e John Kennedy vivendo seus melhores momentos pelo Tricolor, o técnico Fernando Diniz terá mais alternativas para montar o time titular.

+ Veja a tabela do Brasileirão

O Fluminense, que se viu refém de uma escalação no início do ano, encontrou nas adversidades de lesões e suspensões opções de variação do jogo do seu time. A maior das mudanças cai na conta de John Kennedy. Com a entrada do camisa 9, Cano passa a ficar mais acompanhado perto da área, deixando o Flu um poucos mais agressivo no terço final, mesmo que com menos ocupação no meio de campo. Com dois atacantes, o time passa a ter Arias e Keno um pouco mais colados nas laterais do campo em alguns momentos, dando amplitude e mais espaço para a dupla de atacantes se movimentar na frente dos zagueiros adversários.

+ Já pensou em ser um gestor de futebol? Participe da nossa Masterclass com Felipe Ximenes e descubra oportunidades

Publicidade

Keno é outra peça que evoluiu consideravelmente em relação às atuações no primeiro semestre. Mais adaptado ao estilo de jogo de Fernando Diniz, o ponta esquerda aparece do lado direto do campo muitas vezes, consegue se associar com Jhon Arias e ajudar o Flu a criar com superioridade numérica. Além disso, Keno agora se estabeleceu como o homem do "um contra um no time" e leva perigo pelo lado esquerdo driblando e tentando encontrar Cano ou Kennedy na área.

O novo esquema parece estar ajudando o Fluminense a jogar novamente o seu melhor futebol. E agora, com o retorno de Alexsander e Marcelo, Fernando Diniz tem a possibilidade de unir o melhor do inicio da temporada com o que está dando certo no presente.

Publicidade

Mas, por se tratarem de jogadores com características distintas, a missão não parece ser nada fácil para Diniz. O retorno de Marcelo ao time titular é praticamente inquestionável quando se trata de técnica. Porém, por outro lado, Diogo Barbosa convenceu nas últimas semanas e mostra ter mais vigor físico que o camisa 12 e oferecer um suporte defensivo importante para André, que, com a entrada de John Kennedy, passa a ser o único volante do time.

+Diogo Barbosa fala sobre disputa de posição com Marcelo no Fluminense: ‘Muito difícil substituir ele’

Publicidade

O quebra-cabeça fica ainda mais complicado quando se trata de Alexsander. Na teoria, os candidatos para sair em caso de retorno do volante ao time titular seriam André, Ganso, Cano, Arias, Keno ou John Kennedy. Os quatro primeiros são essenciais há muito tempo para o funcionamento do time e dificilmente seriam descartados. Sobram Keno e John: nenhum dos dois é volante e as duas substituições causariam uma mudança tática profunda.

O técnico Fernando Diniz vai ter uma "dor de cabeça" boa para deixar o Fluminense ainda mais afinado para as semifinais da Libertadores contra o Internacional, daqui a duas semanas. O comandante ainda pode usar dois jogos do Brasileirão contra Vasco e Cruzeiro até lá como testes para chegar com o melhor possível na competição continental

+Recorde batido por Diniz na Seleção já havia sido alcançado pelo Fluminense contra o Vasco

*Pedro Brandão colaborou sob a supervisão de Victor Mendes

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.