Futebol Maradona foi enterrado sem coração, diz jornalista argentino

Maradona foi enterrado sem coração, diz jornalista argentino

Lenda do futebol argentino morreu em 25 de novembro de 2020, aos 60 anos, em Tigres, na região metropolitana de Buenos Aires

Lance
Maradona faleceu no dia 25 de novembro de 2020

Maradona faleceu no dia 25 de novembro de 2020

Lance

Segundo o jornalista e médico argentino Nelson Castro, o corpo de Diego Armando Maradona foi enterrado sem coração. Vítima de uma parada cardiorrespiratória, o ex-jogador morreu em 25 de novembro do ano passado, aos 60 anos, em Tigres, na região metropolitana de Buenos Aires.

"Houve uma movimentação de um grupo de barras bravas [torcedores organizados] do Gimnasia y Esgrima La Plata que planejava arrombar o caixão e extrair o coração de Maradona. O ato não se concretizou. Descobriram que ele ia ocorrer, então extraíram o coração", disse Nelson Castro, em entrevista ao canal El Trece.

Depois da presença de mais de 1 milhão de pessoas em seu velório, Maradona foi enterrado no cemitério Jardin de Bella Vista, em Buenos Aires.

O jornalista, que é autor do livro La Salud de Diego (a saúde de Diego, em português), contou que o coração do ídolo argentino foi retirado não só pelo receio de um movimento de aficionados, mas também para que fossem explicadas as possíveis causas da morte.

"O coração também foi extraído porque era muito importante para a determinação da causa da morte. Ele pesava meio quilo e era muito grande. Um coração costuma pesar 300 gramas. Era um coração grande não só porque Maradona era atleta, mas também pela insuficiência cardíaca que o ex-jogador sofreu", explicou.

Diego Armando Maradona deixou 11 filhos e uma história de idolatria no futebol.

LeBron James agride jogador durante partida; veja sete destaques

Últimas