Futebol Maracanã 70 anos: Zico escolhe seus grandes momentos no estádio

Maracanã 70 anos: Zico escolhe seus grandes momentos no estádio

O Galinho de Quintino ainda respondeu à reportagem sobre a sensação de ser o maior artilheiro do estádio que se tornou símbolo do futebol brasileiro

Lance
Zico fez história no Maracanã

Zico fez história no Maracanã

Lance! Galerias

Falou de Maracanã, falou também de Flamengo. Falou de Flamengo, falou de Zico. O maior ídolo do clube conversou com a reportagem, por telefone, e respondeu a questões atreladas à sua gloriosa história no estádio, que completa 70 anos de inauguração nesta terça-feira, dia 16 de junho.

Leia mais: 'Furacão da Copa', Jairzinho diz: 'Fui o mais decisivo'

Principal referência da equipe rubro-negra campeã da Libertadores e do Mundial em 1981, Zico solidificou a sua idolatria muito por conta dos feitos diante de sua torcida no Maracanã. Ao todo, o Galinho de Quintino somou 334 gols em 435 partidas no estádio - incluindo os números pela Seleção Brasileira.

Zico não titubeou e apontou o jogo e o gol mais inesquecíveis para ele no Maraca.

- O Jogo mais memorável, para mim, foi um Flamengo x Vasco pela final do Carioca de 1978... O do gol (do título) do Rondinelli. Ali, foi a afirmação de uma geração, no caso Cantareli, Rondinelli, eu, Júnior, que já começava a ser contestada por muita gente no Flamengo. Aquele título deu confiança e segurança para que seguíssemos em frente e mostrou que o caminho era aquele mesmo - contou Zico, antes de falar sobre o seu gol mais memorável por lá:

- Já o gol foi contra o Grêmio, pelo primeiro jogo da final de 1982. Eles estavam ganhando por 1 a 0 e, no finalzinho (44 minutos), eu empatei. Aquele gol deixou tudo em igualdade de condições, já que não tinha o critério do gol qualificado. O segundo jogo foi no Olímpico, 0 a 0, e o terceiro voltou a ser no Olímpico... Nós ganhamos de 1 a 0 (com gol de Nunes) e fomos campeões brasileiros pela segunda vez.

Zico contra o Grêmio, na final do Brasileiro de 82

Zico contra o Grêmio, na final do Brasileiro de 82

Reprodução/Lance

Com a sua humildade habitual, Zico deu a entender que o status de maior artilheiro do Maracanã não o deixa vaidoso, mas, sim, "feliz e orgulhoso".

- Nunca liguei muito para o fato de ser o maior artilheiro do Maracanã. Lógico que há uma vantagem para mim em relação a outros jogadores de outros clubes, já que o Maracanã sempre foi a casa do Flamengo, pois não tinha estádio e jogava a maioria dos jogos lá, então fui mais privilegiado de fazer mais gols. Mas a média também é alta. Eu era um jogador que tinha boa aptidão para a artilharia. E fico feliz e orgulhoso, evidentemente, por possuir este feito no que considero o maior estádio do mundo.

Além de ser o maior goleador do Maracanã, Zico também é o principal artilheiro entre todos os jogadores nos grandes estádios brasileiros. Neste recorte, Pelé é o segundo, por exemplo, com 288 gols na Vila Belmiro.

Veja também: Quarentena impõe nova realidade a pais, alunos e educadores de todo o Brasil

Contudo, Zico não quis nem pensar em se gabar ou fazer comparações com o Rei do Futebol.

- Nenhum momento me sinto à frente do Pelé ou qualquer outro jogador. Pelé é monstro sagrado e tenho sempre orgulho de ter no Brasil um jogador como ele, que abriu portas para muita gente. Muitos conhecem o Brasil por causa do Pelé. É o que eu digo: é importante você deixar um legado. É sinal que o trabalho foi bem feito, ainda mais sendo no Maracanã. Fico feliz também porque esses gols ajudaram o Flamengo e a Seleção Brasileira. É importante saber que contribuí para vitórias e conquistas diretamente com gols meus.

Qual o melhor estádio para sediar a final da Libertadores em 2021?

Últimas