Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Maldição de Telê voltou? São Paulo perde primeira com camisa que remete a 1992

Na derrota contra o São Bernardo, o Tricolor encerrou a sequência invicta que estava mantendo com o terceiro uniforme, feito em homenagem...

Futebol|

Lance
Lance Lance

Se o terceiro uniforme do São Paulo estava sendo visto como amuleto da sorte da equipe, a derrota para o São Bernardo, por 1 a 0, acabou com isso. A partida do último sábado (25) foi a primeira que o elenco tricolor perdeu utilizado a camisa feita em homenagem ao título do Mundial de 1992, inspirada em Telê Santana.

Até então, a equipe tinha disputado seis jogos com a camisa especial. Todos com vitórias e com uma vantagem boa no placar - tendo em vista que estes confrontos tiveram, pelo menos, dois gols marcados. O duelo com a equipe do ABC, que era importante para o São Paulo buscar a classificação geral do Paulista, acabou com a sequência.

ATUAÇÕES: Ninguém vai bem no São Paulo, e substituições de Ceni não têm efeito na derrota

Veja tabela do Campeonato Paulista e simule os próximos jogos

Publicidade

A primeira vez que o elenco tricolor jogou com o terceiro uniforme foi em agosto do último ano, contra o Red Bull Bragantino. Na ocasião, venceu por 3 a 0 - com gols de Rodrigo Nestor, Calleri e Igor Vinícius. A vitória mais recente havia sido a goleada por 5 a 1 contra a Inter de Limeira. O uniforme era visto como amuleto até mesmo por alguns jogadores, como Pedrinho - que revelou que todos os seus gols marcados pelo clube saíram vestindo a própria.

Porém, nem sempre ela foi vista como um sinônimo de sorte. Os resultados bons só estavam vindo quando os jogadores a utilizavam. Quando Rogério Ceni vestia, a 'maldição de Telê' retornava. Em setembro do último ano, o treinador começou a utilizar a camisa no banco de reservas, enquanto acompanhava as partidas.

Publicidade

Quando Ceni começou a usá-la, o time ficou seis jogos sem vencer. A 'zica' só foi embora quando o técnico desistiu e mudou o 'look'. No caso, na decisão pela Copa Sul-Americana, contra o Atlético-GO. O Tricolor eliminou a equipe nos pênaltis e se classificou para a final do continental. Na ocasião, a camisa especial deu espaço para uma vestimenta formal.

- Estava dando azar a (terceira) camisa, a gente não estava ganhando e alguma coisa a gente tinha que fazer. Hoje resolvi mudar. A camisa não estava dando muita sorte. Vim assim porque era um dia especial - disse Rogério na época.

Publicidade

Assim, com a derrota do último sábado (25), a 'benção' do histórico treinador foi embora mais uma vez.

A camisa foi lançada no último ano junto a uma série de homenagens que o São Paulo organizou para os 30 anos da conquista do Mundial de 1992. E de fato, foi um sucesso de vendas. Na semana do lançamento, dois lotes foram esgotados pela torcida. Porém, virou um 'pivô' de mais um problema com a Adidas, que fornece os uniformes do São Paulo.

Publicidade

Como o LANCE! contou na época, após esse rápido esgotamento, o clube entrou em contato com a marca para pedir uma nova remessa - que atrasou mais de um mês. Na época, a diretoria tricolor avaliou que esta demora atrapalhou o 'hype' criado em cima do lançamento. Este, por sua vez, não foi o primeiro atrito do São Paulo com a empresa.

Agora, basta saber se o terceiro uniforme deixou de dar sorte para o São Paulo de vez ou se a derrota para o São Bernardo foi exceção.

Veja todos os jogos que o São Paulo disputou com o terceiro uniforme:

São Paulo 3 x 0 Red Bull Bragantino (Campeonato Brasileiro)

São Paulo 4 x 0 Avaí (Campeonato Brasileiro)

​São Paulo 3 x 1 Coritiba (Campeonato Brasileiro)

Juventude 1 x 3 São Paulo (Campeonato Brasileiro)

São Paulo 4 x 0 Portuguesa (Campeonato Paulista)

São Paulo 5 x 1 Inter de Limeira (Campeonato Paulista)

​São Paulo 0 x 1 São Bernardo (Campeonato Paulista)

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.