Luan vê Timão pronto para estreia na Libertadores: 'Estamos preparados'

Meia-atacante elogiou o desenvolvimento do grupo sob o comando do técnico Tiago Nunes e falou em jogo difícil contra o Guaraní, do Paraguai, na próxima quarta 

Lance

Lance

Lance

Campeão da Copa Libertadores e eleito o melhor jogador das Américas em 2017 ainda quando vestia a camisa do Grêmio, o meia-atacante Luan vê o Corinthians pronto para estrear no torneio continental. Em entrevista coletiva nesta terça, horas antes do embarque do Timão para o Paraguai, o jogador elogiou o Guaraní, adversário na quarta, mas citou os pontos positivos da equipe comandada por Tiago Nunes.

- Libertadores não tem jogo fácil. Independente se é Pré-Libertadores, fase de grupos ou mata-mata temos que encarar todos os jogos da mesma forma. Estamos preparados para isso - afirmou o jogador de forma sucinta ao ser questionado sobre a expectativa para a estreia no torneio continental.

O duelo com o Guaraní é o principal jogo do Corinthians nesta temporada até então. Por isso, o técnico Tiago Nunes não poupou ninguém nas quatro primeiras partidas no Campeonato Paulista - tudo para dar entrosamento à equipe e conseguir a vaga na fase de grupos da Copa Libertadores.

Embora o Alvinegro tenha perdido para a Ponte Preta (2 a 1) e empatado com o Mirassol (1 a 1) - ambos fora de casa - Luan elogiou a evolução e amadurecimento da equipe. Na visão do camisa 7, o elenco do Corinthians está entendendo as ideias da comissão técnica e a boa atuação do último domingo, contra o Santos, ajuda a dar confiança.

- Perdemos para a Ponte, mas a nossa equipe vem amadurecendo, vem crescendo. É claro que é muito novo o trabalho, mas estamos nos adaptando rápido. Vencer um clássico é sempre importante e isso nos ajuda a entrarmos tranquilos para essa estreia - esclareceu o meia-atacante.

O jogo do Corinthians contra o Guaraní será disputado quarta, às 21h30 (horário de Brasília), no estádio La Nueva Olla, em Assunção, no Paraguai. A volta acontece no dia 12, também uma quarta-feira, na Arena Corinthians. Vale lembrar que o critério do gol qualificado na Copa Libertadores.

Confira outros trechos da entrevista coletiva de Luan:

Expectativa da estreia na Copa Libertadores
Estou muito feliz de estar podendo disputar esse campeonato, um dos mais importantes para a gente. Espero que possamos começar bem. Gosto muito de disputar essa posição. Alguns aqui já ganharam e todos aqui estão muito bem preparados para que possamos iniciar essa trajetória. Vamos começar fortes.

Treino pela manhã, viagem ao Paraguai e reconhecimento do gramado no mesmo dia. Rotina atrapalha?
Estamos acostumados com essa rotina. Claro que fica corrido, não tem descanso, mas é o que gostamos de fazer. Acabamos nos adaptando muito bem.

O Corinthians vai fortalecido depois da vitória contra o Santos?
Perdemos para a Ponte, mas a nossa equipe vem amadurecendo, vem crescendo. É claro que é muito novo o trabalho, mas estamos nos adaptando rápido. Vencer um clássico é sempre importante e isso nos ajuda a entrarmos tranquilos para essa estreia.

Conversa no elenco com outros campeões da Libertadores, como o goleiro Cássio
É igual com todos. O pensamento de todos está muito bem resolvido. Estamos bem unidos para que possamos conquistar a Libertadores. É um desafio e estaremos preparados.

Sobre estilo de jogo e críticas
Às vezes fico um pouco sem tocar na bola. Por estar muito próximo das duas linhas de marcação do adversário, nem sempre pego na bola. Sobre isso não tem problema algum. Pude fazer gols, dar assistências. O que falam lá fora não tem problema nenhum. Essa é minha forma de jogar. Quero só explicar isso: por estar no meio da marcação, nem sempre pego na bola. O importante é contribuir com o time.

Sobre o bom desempenho do Guaraní no campeonato paraguaio
Para o campeonato deles é um número bom. Vemos como uma equipe, como um todo. Queremos explorar os pontos fracos deles. Não será fácil. Temos que estar bem preparados para fazermos um bom jogo contra eles.

Sobre a manutenção do time titular em todos os jogos da temporada
Isso é importante. Quanto mais jogos pudermos jogar, melhor. Conhecer o companheiro, saber a movimentação, como cada um gosta de receber a bola. Eu quero jogar sempre, independente do jogo e isso fará com que o entrosamento venha mais rápido.

Ainda sobre a expectativa da estreia na Copa Libertadores
Libertadores não tem jogo fácil. Independente se é Pré-Libertadores, fase de grupos ou mata-mata temos que encarar todos os jogos da mesma forma. Estamos preparados para isso.

Função dos jogadores muda atuando dentro ou fora de casa?
A função não muda. A gente trabalha para isso: jogar da mesma maneira tanto dentro como fora de casa. É que na nossa arena o jogo se torna mais rápido. Esses jogos com campo mais pesados dificultam um pouco. Os times que perdemos e empatamos vieram com uma proposta diferente, de mais bola longa. Nossa proposta é a mesma.

Prefere decidir em casa ou fora?
Prefiro decidir em casa com o apoio do nosso torcedor. Para mim, é melhor.

Estádio
Já pude ir naquele estádio. Não joguei lá, mas já vi o gramado. É um campo bom. Tenho certeza de que vai dar muito bem para colocarmos nosso jogo em prática.

O fato de poder enfrentar o Palmeiras na fase de grupos deixa o Corinthians mais motivado para passar da fase preliminar da Libertadores?
Não pensamos nisso, pensamos em ir para a fase de grupos. O incentivo para nós, jogadores e comissão, é representar o Corinthians. Nada supera isso. Esse é o meu incentivo.