Futebol Lisca elogia Felipe Jonatan e promete reposicionar Bruno Oliveira

Lisca elogia Felipe Jonatan e promete reposicionar Bruno Oliveira

Treinador trabalhou com o lateral no Ceará e indicou o meia para o América-MG

Lance
Lance

Lance

Lance

Lisca chegou ao Santos nesta quarta-feira (20). Mas, de tudo, o treinador não será 100% novidade no Peixe. Ele vai reencontrar um jogador com quem viveu um passado recente interessante: o lateral-esquerdo Felipe Jonatan, de 24 anos.

O novo chefe do Peixe contou uma história inusitada envolvendo o camisa 3 do Santos. Quando treinava o Ceará, com poucas opções no elenco, chamou Felipe para treinar com o elenco principal. Naquele momento, FJ estava próximo de ser emprestado. Com respaldo de Lisca, permaneceu.

- O Felipe eu conheci em 2018, no Ceará. Ele estava sendo emprestado ao Guarani de Juazeiro. Nós estamos com dificuldade na lateral, começamos a treinar, só que ele era novo. No Nordeste, para você treinar era complicado. E o Felipe, era um jogo contra o Corinthians. Eu estava correndo em uma orla em Fortaleza e uns torcedores me abordaram e falaram “Felipe Jonatan ou Brock na lateral?” E eu fiz a pergunta: o que vocês fariam? Eles responderam Felipe Jonatan. E foi o que eu fiz. No primeiro jogo, ele desempenhou muito bem, ganhamos. A partir dali, ganhou confiança - disse Lisca.

- É um jogador versátil, de técnica e muita força. Mas muitas vezes ele pega a bola e da para o lado porque não tem para quem dá. A movimentação não está sincronizada. Nós não temos profundidade, não temos a tração do adversário, a leitura de um passe entre linhas. Então, muitas vezes avaliamos quem está com a bola e não quem se oferece para ele. Então, eu respeito muito o Felipe. O Lucas, lateral, não trabalhei com ele, está fazendo um grande trabalho. Quem sabe eu não posso usar os dois juntos? - completa.

Outro nome destacado pelo novo chefe do Peixe é o meia Bruno Oliveira. Ele chegou por empréstimo da Caldense até o fim de 2022, com opção de compra. Antes de voltar a figurar entre os titulares, porém, perdeu espaço e chegou a treinar com jogadores "negociáveis".

No currículo, acumula passagens por Bragantino, XV de Piracicaba e Grêmio Osasco antes de chegar à Caldense. Lisca contou que conhece o jogador de longa data e chegou a tentar contratar Bruninho quando treinava o América-MG.

- Tentei levá-lo para o América, mas a concorrência não deixou. O conheço há muito tempo, tem muita qualidade. Pretendo reposicionar o Bruninho, para compreender o jogo de posição. Saber esperar a bola chegar no tempo certo. Usar a criatividade, talento e qualidade perto do gol. É isso que vou tentar fazer - completa Lisca.

Últimas