Lage não deve ser técnico do Aston Villa, que deve manter Dean Smith

Ex-técnico do Benfica tinha ida para a Premier League como provável, mas onda de solidariedade com atual treinador faz com que dirigentes pensem duas vezes

Lance

Lance

Lance

A ida de Bruno Lage, ex-técnico do Benfica, para o Aston Villa esfriou nas últimas horas por conta de diversas manifestações dos torcedores do time de Birmingham pela permanência de Dean Smith. Apesar da campanha ruim, o treinador conseguiu manter o time na primeira divisão inglesa, além de ter perdido o pai para a Covid-19 em maio, o que gerou uma onda de solidariedade.

O comandante, responsável por subir com o time da segunda divisão para a Premier League, foi contestado pelos donos, devido ao alto investimento financeiro feito pelo clube e o baixo rendimento esportivo visto dentro de campo. O Aston Villa só garantiu a permanência na última rodada após o empate contra o West Ham.

Por razões sentimentais e com o objetivo de não contrariar os fãs do clube, os dirigentes do time inglês estão inclinados a manter Dean Smith no cargo de treinador para o início da próxima temporada. No entanto, o técnico irá iniciar a campanha tendo que mostrar um desempenho melhor, pois está com o cargo ameaçado.