Futebol Kayky rescinde com o Fluminense e antecipa ida para o Manchester City

Kayky rescinde com o Fluminense e antecipa ida para o Manchester City

Fim do contrato com o Tricolor já foi publicado no BID; jogador ficou fora dos relacionados para os dois jogos com o Atlético-MG

Lance
Lance

Lance

Lance

O atacante Kayky não é mais jogador do Fluminense. O atleta teve a rescisão contratual publicada no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF nesta quinta-feira e vai antecipar a ida para o Manchester City, da Inglaterra. A saída do jogador estava inicialmente programada para acontecer em janeiro de 2022. Os ingleses adquiriram 80% dos direitos federativos do atleta, permanecendo 20% com o Tricolor.

+ Gestão Mário Bittencourt chega a 28 reforços e cinco técnicos no Fluminense; veja a lista

Estreando pela equipe profissional nesta temporada depois de se destacar no Sub-17, Kayky fez 37 jogos e quatro gols com a camisa do Fluminense. Depois de ganhar a vaga como titular no início de Roger Machado, o garoto acabou caindo de rendimento e virou reserva com o crescimento de Caio Paulista e Gabriel Teixeira.

Kayky não apareceu na lista de relacionados nem para a partida com o Atlético-MG pelo Brasileirão e nem na desta quinta-feira pela Copa do Brasil. Diante do Barcelona de Guayaquil (EQU), na Libertadores, ele teve 28 minutos em campo. A última partida como titular foi contra o América-MG, quando Roger, então treinador, poupou vários jogadores.

Veja os confrontos da Copa do Brasil

Em nota, o Flu confirmou a informação: "Em virtude da ótima relação entre o Fluminense e o Manchester City, o atacante Kayky teve a rescisão de seu contrato antecipada para o início do desenvolvimento do atleta na Inglaterra. Como o Tricolor mantém percentual sobre venda futura do jogador e direitos a bônus a serem alcançados pelo atleta quando estiver clube inglês, as duas partes optaram em antecipar em três meses a ida de Kayky".

O Fluminense oficializou a venda de Kayky ao Manchester City em 23 de abril deste ano. A venda gira em torno de um valor fixo de € 10 milhões de euros (R$ 61,7 milhões na cotação atual) a serem pagos de forma parcelada. Aditivos no contrato podem fazer a negociação chegar a 26 milhões de euros (R$ 160 milhões).

Últimas