Futebol Justiça bloqueia contas do Corinthians por imbróglio com a ex-patrocinadora

Justiça bloqueia contas do Corinthians por imbróglio com a ex-patrocinadora

Pixbet cobra R$ 40 milhões do Timão relacionados à multa rescisória e devolução das luvas

Lance
Lance

Lance

Lance

A Justiça de São Paulo concedeu uma medida de urgência e determinou o bloqueio de R$ 38,8 milhões das contas do Corinthians em ação movida pela PixBet, que ocupava a omoplata da camisa do Timão. A informação foi divulgada pela Veja.

➡️ Siga o Lance! no WhatsApp e acompanhe em tempo real as principais notícias do esporte

A empresa cobra R$ 20 milhões relacionados à multa rescisória do contrato e mais R$ 20 milhões de devolução das luvas que foram pagas ao Corinthians, que pode recorrer da decisão.

Ainda, a Justiça também determinou que a VaideBet, atual patrocinadora máster do clube alvinegro, repasse os valores referentes ao novo contrato à PixBet até a dívida ser sanada.

Em dezembro de 2022, o Corinthians assinou contrato de três anos com a PixBet, e o acordo previa exclusividade envolvendo empresas do ramo de apostas esportivas. A PixBet desejava migrar para o espaço master da camisa e apresentou uma proposta de R$ 75 milhões anuais.

➡️ Veja os grupos e datas dos confrontos no Paulistão

Contudo, Augusto Melo não ficou satisfeito com os valores, encerrou as conversas com a empresa e assinou com a VaideBet, que se comprometeu a pagar R$ 120 milhões anuais por três temporadas, além de R$ 10 milhões em luvas. À época, o mandatário alvinegro afirmou que a nova patrocinadora arcaria com o valor da multa rescisória, mas a fala de Augusto não condiz com o acordo.

O Corinthians busca o pagamento parcelado da dívida com a Pixbet, que rejeitou a proposta do Timão

Últimas