Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Júnior Caiçara se emociona durante apresentação no Santos e explica tempo sem jogar

Lateral chega após ficar meses livre no mercado

Futebol|Do R7

Lance
Lance O atleta chega para reforçar posição 'problema' no Peixe (Foto: Raul Baretta / Santos FC)

O lateral-direito Júnior Caiçara foi anunciado, nesta quarta-feira (30), e aproveitou a ocasião para falar da sua relação e torcida pelo Santos. Diante da oportunidade de defender o time de coração, o jogador se emocionou e contou a motivação de tirar o time da atual situação.

- Eu queria dizer que estou muito feliz. Dá até vontade de chorar hoje aqui. Eu vivi minha vida inteira fora do Brasil e vestir essa camisa significa muito para mim. Para minha mãe, meu pai e meus irmãos. Eu tenho certeza que tá todo muito feliz hoje. Quero agradecer o torcedor santista pela recepção calorosa que me deram. Sei o que significa esse momento para o Santos. Vou me doar ao máximo. Tem muita gente me cobrando por ficar esse período parado. Espero retribuir dentro de campo para tirar dessa situação o mais rápido possível - disse o novo reforço do Alvinegro Praiano.

+ Já atualizou sua camisa de 2023? Confira os novos uniformes do Peixe!

Sem jogar uma partida profissional desde janeiro, o atleta sofreu com uma lesão e um longo tempo de recuperação. Porém, Caiçara diz se sentir pronto fisicamente.

Publicidade

- Tive uma microcirurgia no meu tendão que eu precisava fazer. Estava jogando com dor, conversei com o Istanbul Basaksehir e optei pela cirurgia. Infelizmente fiquei um tempo longo parado. Trabalhei para estar pronto para esse momento. Sabia que Deus ia me honrar para hoje estar aqui. Quero contribuir e estar na expectativa do torcedor - declarou o jogador.

VEJA OUTRAS RESPOSTAS DE JÚNIOR CAIÇARA:

Publicidade

TRABALHO DO TREINADOR DO SANTOS

Diego tem mostrado um trabalho incrível mostrado dentro de campo contra o Grêmio e também no primeiro tempo contra o Atlético-MG. O time está muito bem e vai sair dessa situação o mais rápido possível

Publicidade

SONHO DE VESTIR A CAMISA DO SANTOS

(Eu sinto) um pouco de tudo. É um clube que eu sempre sonhei em jogar, eu cresci aqui e meus parentes todos são daqui. Vestir essa camisa significa muito, não só para mim. Qualquer jogador que vestir isso daqui tem que se sentir emocionado. O torcedor não merece passar pelo que está passando.

JOGA CONTRA O AMÉRICA-MG?

Eu poderia ter viajado para enfrentar o Athletico. Acredito que a comissão está feliz com o meu rendimento dentro de campo. Quando se tem um treinador inteligente isso acontece. Não adianta treinar só uma semana e chegar para jogar. Eu estava empolgado para ir e me sinto pronto para jogar. Espero poder estar em campo neste fim de semana, se o Diego deixar isso.

LESÃO E RECUPERAÇÃO

Eu estive trabalhando. Agradeço à Portuguesa Santista por abrir as portas para mim. Se não fosse isso, não estaria me sentindo tão bem quanto estou me sentindo para estar ajudando o Santos. Quem pode dizer isso é a comissão técnica. Acredito que, dentro daquilo que sempre joguei, me sinto pronto fisicamente. Para mim também é um momento muito especial na minha carreira.

CARACTERÍSTICAS DE JOGO

Eu me coloco como um lateral mais ofensivo, mas o futebol de hoje exige que o lateral trabalhe bem e venho evoluindo meu nível de futebol. Venho melhorando na defesa também, venho demonstrando isso na minha carreira. Espero que assim eu consiga ajudar o Santos.

PORQUE A CONTRATAÇÃO NÃO ACONTECEU ANTES

Na verdade eu não trabalho dentro do Santos. Eu sempre quis estar aqui. É a cereja do bolo da minha carreira. Eu acredito que os treinadores que estavam aqui achavam que meu futebol não se adequava ao estilo de jogo, acha que o diretor que estava aqui achava isso também. Queria estar aqui antes, mas hoje estou e estou feliz demais. 

DIMINUIÇÃO DO TEMPO DE JOGO

Eu fiquei um período fora e quando eu voltei era o final da competição. Fiz uma boa pré-temporada, mas acabei sentindo um desconforto do outro que foi o que me impediu de jogar o meu melhor futebol. Graças a Deus estou trabalhando forte sem dor e sem nada.

SEMANA DE TESTES

Fiz várias ressonâncias magnéticas. Fiz trabalho na esteira e surpreendi o pessoal da fisiologia do Santos. A questão era só ganhar tempo de campo. Eu vejo no olhar dos jogadores que a gente sabe da importância desse momento. O trabalho está sendo intenso. Eu via de fora, como torcedor, e eu não via o Santos jogando bem. Agora, eu estou vendo diariamente o trabalho que está sendo feito e o pessoal está se dedicando ao máximo para tirar o Santos o mais rápido possível dessa situação, e tenho certeza que vai acontecer.

* Gabriel Teles sob supervisão de Sidney Daguano

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.