Futebol Julgamento de Bruno Henrique é adiado e atacante poderá jogar final

Julgamento de Bruno Henrique é adiado e atacante poderá jogar final

Procurador do Flamengo solicitou a mudança para o artigo 254-A, dando margem para remarcar o julgamento; camisa 27, portanto, não está suspenso contra o Vasco

Procurador do Flamengo solicitou a mudança para o artigo 254-A, dando margem para remarcar o julgamento; camisa 27, portanto, não está suspenso contra o Vasco

Lance

Lance

Lance

Bruno Henrique poderá ser escalado por Abel Braga na final do Campeonato Carioca, no próximo domingo, diante do Vasco, no Maracanã. Nesta segunda-feira, a procuradoria do Flamengo, liderada pelo advogado Michel Assef Filho, solicitou a denúncia do jogador para o artigo 254-A, dando margem para remarcar o julgamento do atleta. O novo evento deverá ocorrer em duas semanas, também pelo TJD-RJ.

Inicialmente, Bruno Henrique seria julgado por "conduta violenta" na final da Taça Rio, quando o atleta foi expulso por dar um pisão na coxa de Gilberto, do Fluminense. Por conta disso, o camisa 27 estará disponível para jogar no próximo domingo, no primeiro jogo da final do Estadual.

O cartão vermelho recebido no Fla-Flu foi o segundo de Bruno Henrique no Carioca, sendo o único rubro-negro expulso no torneio. Gabriel Barbosa, o Gabigol, também foi expulso em 2019, mas em partida da Copa Libertadores.

Pela expulsão contra o Vasco, Bruno Henrique foi apenas advertido. "Você é fraco e não apita nada", disse a Wagner Magalhães do Nascimento, segundo a súmula do juiz. Neste caso, o atacante foi enquadrado no artigo 258 (atitudes contrárias à disciplina ou à ética desportiva), cuja pena é de um a seis jogos.

Além disso o Flamengo foi punido por conta da confusão generalizada entre os jogadores na saída de campo na final da Taça Rio. Por decisão da maioria, o Rubro-Negro recebeu uma multa de R$ 13 mil. Nesse caso, a pena máxima era de R$ 20 mil.

.