Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Isco, ventilado no Flamengo, revela ter sido agredido por diretor do Sevilla: 'Me pegou pelo pescoço'

Ex-jogador do Real Madrid teve passagem conturbada pelo clube da Andaluzia

Futebol|Do R7


O meio-campista Isco, de 31 anos, concedeu entrevista à imprensa espanhola pela primeira vez em cinco anos e fez revelações fortes. Atualmente sem clube, o atleta afirmou ter sofrido agressão física de Monchi, ex-diretor do Sevilla, em sua curta passagem de quatro meses pelo clube da Andaluzia. De acordo com o espanhol, em seu relato ao jornal "Marca", o mandatário tentou forçar uma rescisão de contrato e chegou a afirmar aos veículos locais que o jogador desejava ir embora do clube.

- O que vou te dizer é forte. Eu disse a ele que ele era a pessoa mais traiçoeira que já conheci no mundo do futebol e ele me atacou. Ele veio em minha direção, me agarrou pelo pescoço, nos afastamos e eles tiveram que nos separar completamente. Como você entenderá, depois disso, eu não quis continuar lá em hipótese alguma. E embora me arrependesse, porque tinha uma relação muito boa com os meus companheiros e os torcedores me tratavam muito bem, não me podia sentir bem num clube onde o diretor desportivo me agride e ninguém fala nem se desculpa. Não por causa da agressão, não por causa de todas as mentiras que ele estava vazando. Então eu perdoei meu contrato e fui embora - afirmou o futebolista.

Depois de nove anos de vínculo com o Real Madrid, o meia escolheu encerrar seu período na capital. Na Andaluzia, após a saída de Julen Lopetegui, ainda no início da temporada, para treinar o Wolverhampton, o Sevilla contou com a chegada de Jorge Sampaoli. Com a camisa do clube, Isco chegou a atuar em 19 oportunidades, marcando um gol e dando três assistências antes de assinar a rescisão.

- Demitem Julen, vem Sampaoli e bem também. Mas quando Lopetegui sai e a janela do mercado de inverno se aproxima, vejo muitas coisas estranhas dentro do clube. Para começar, eles chamaram meu representante para encontrar uma saída para mim, sem antes discutir nada comigo, então assim que soube fui falar diretamente com Monchi. Não sei que crise econômica o Sevilla poderia ter, mas depois dessa conversa deu tudo errado. Eu só queria saber os pensamentos do clube e ele me disse que se eu encontrasse algo que eu iria embora - completou o central.

Depois de deixar os Palanganas, Isco permaneceu sem clube nos últimos meses. Seu nome chegou a ser ligado ao Flamengo pelo jornal "Diario Gol", da Espanha, mas as negociações não se concretizaram. Já nesta janela de transferências, Rayo Vallecano e Real Betis também demonstraram interesse em sua contratação, porém, até agora, sem sucesso.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.