Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Invasão, protestos e cobranças: semestre do Corinthians é marcado por manifestações no CT

Após eliminação na Libertadores, membros da Gaviões da Fiel conversaram com lideranças do Timão no CT Joaquim Grava

Futebol|Do R7


A crise vivida pelo Corinthians nos últimos seis meses vem se traduzindo em uma crescente insatisfação da torcida corintiana, seja com o desempenho do time em campo ou as decisões tomadas pela diretoria. A insatisfação com a eliminação na fase de grupos da Libertadores e o time perto da zona do rebaixamento no Brasileirão resultou em uma conversa da Gaviões da Fiel com líderes do elenco e Alessandro Nunes, gerente de futebol alvinegro, no CT Joaquim Grava

+ Ruan Oliveira entra no segundo tempo e evita derrota do Corinthians contra o Cuiabá; veja notas

O primeiro grande momento de ruptura ocorreu dias após a eliminação para o Ituano, nas quartas de final do Paulistão, quando torcedores de organizadas invadiram o CT Joaquim Grava, forçaram uma conversa com os jogadores e exigiram a saída de Roberto de Andrade, então diretor de futebol do Timão. Pressionado, o dirigente alegou problemas pessoais e entregou o cargo.

+ Todos os jogos do Brasileirão você encontra no Prime Video. Assine já e acompanhe o seu time do coração!

Publicidade

O segundo momento que dividiu a torcida corintiana veio no anúncio da contratação do técnico Cuca, pois o profissional havia sido condenado por atentado ao pudor com uso de violência contra uma garota de 13 anos, quando atuava pelo Grêmio em 1987 durante uma viagem a Berna, na Suíça.

A #ForaCuca se traduziu em muros do Parque São Jorge pichados e protestos no CT durante a apresentação do treinador, que não resistiu a pressão e deixou o clube após dois jogos.

Publicidade

O terceiro momento de tensão foi na chegada de Vanderlei Luxemburgo. Insatisfeitos com o momento do Corinthians, que vivia situação delicada na Libertadores e estava na zona do rebaixamento no Brasileirão, as torcidas organizadas se uniram e realizaram um grande protesto no CT. Os líderes das uniformizadas conseguiram convencer as autoridades e Luxa saiu do CT para conversar e tentar apaziguar a situação. 

+ Timão se afasta do Z4? Veja tabela e os próximos jogos do Brasileirão

Os torcedores deram um prazo de dez 10 jogos para Luxemburgo “fazer uma limpa” no elenco e melhorar os resultados da equipe, mas a queda na fase de grupos da Libertadores e os maus resultados na Neo Química Arena foram os argumentos usados para a Gaviões da Fiel voltar ao CT e conversar com lideranças do elenco e Alessandro.

Luxemburgo segue bancado e a diretoria acredita na capacidade do treinador de 71 anos em reverter a situação após a Data Fifa. O principal objetivo do Timão é se afastar da zona do rebaixamento no Brasileirão, e o primeiro desafio é o clássico contra o Santos, na Vila Belmiro, no dia 21 de junho.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.