Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Inter de Milão encara longo jejum e chega em baixa para disputa com o Benfica na Champions League

Temporada da Nerazzurri não encanta, apesar do bom resultado na competição continental

Futebol|

Lance
Lance Lance

A Inter de Milão se prepara para o compromisso nas quartas de final da Champions League lidando com uma grande instabilidade. A equipe conseguiu uma classificação heroica na última fase, o que não acontecia desde 2011. Lukaku abriu as oitavas marcando o tento solitário contra o Porto na Itália. Na volta, em Portugal, os comandados de Simone Inzaghi seguraram um empate sem gols. Na fase de grupos, a Nerazzurri caiu no grupo da morte, mas se impôs e conseguiu a segunda vaga, eliminando o Barcelona - o Bayern foi o primeiro colocado. Porém, a boa campanha a nível continental tem mascarado o desempenho irregular do time no Campeonato Italiano.

A equipe da capital já enfrenta um jejum de seis partidas sem vitórias, somando todas as competições, com três empates e três derrotas no período. Parecia que o último compromisso da equipe traria um triunfo e aumentaria a confiança dos jogadores. A Inter vencia por 1 a 0 até os 45 da segunda etapa, quando Candreva empatou para a Salernitana e colocou um ponto final na euforia da sua ex-equipe.

Diferente das oitavas, quando decidiu em Portugal, o sorteio foi benéfico com a Inter e permitiu que o time decidisse em casa. Porém, como visitante, a Beneamata não triunfa desde o dia 28 de janeiro, quando bateu o Cremonese por 2 a 1 com dois de Lautaro Martínez. Antes do jejum, a Inter era a equipe mais próxima do líder Napoli, com 15 pontos de distância na tabela do Campeonato Italiano. Com os recentes resultados, a vantagem napolitana aumentou para 23 pontos, e a equipe ocupa apenas a 5ª colocação na classificação, correndo o risco de ficar fora da próxima edição da Champions.

Entretanto, nem todos os números jogam contra a Nerazzurri. Na história do confronto com o Benfica, são três partidas oficiais, com duas vitórias e um empate. Uma das vitórias ocorreu na final da Champions de 1964-65, pelo placar de 1 a 0, com gol do brasileiro Jair da Costa. Contra clubes portugueses, o desempenho também costuma ser bom. São 11 vitórias, 6 empates e 4 derrotas na história, com 12 desses 21 jogos disputados neste século: apenas dois compromissos terminaram em derrotas da Inter.

Publicidade

+ Após caso de racismo, Inter de Milão e Juventus demonstram apoio a Lukaku

Para o confronto desta terça, o treinador Simone Inzaghi não poderá contar com o zagueiro Skriniar, que está com problemas na lombar, e o meia Calhanoglu, com uma lesão muscular na coxa direita. O restante do elenco está disponível. A esperança de gols da equipe sempre recai sobre Lautaro e Dzeko que, somados, têm 28 gols na temporada. Lukaku, outro centroavante de peso do elenco, fez apenas seis gols em 2022-23, mas tem sido um jogador importante nos últimos jogos e marcou no empate contra a Juventus pela Copa da Itália.

O Benfica tem a chance de chegar as semifinais da Champions pela primeira vez no modelo atual, mas a Inter de Milão quer encerrar o sonho português, bater na fase semifinal depois de 13 anos e diminuir a pressão pela má fase no âmbito nacional. As duas equipes se enfrentam na tarde desta terça-feira, às 16h, no Estádio da Luz.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.