Hospitais: Flamengo fecha acordos para efetuar testes e atendimentos não relacionados à COVID-19

De olho em prevenções, Rubro-Negro segue trabalhando nos bastidores para agilizar o retorno às atividades no Ninho do Urubu

Lance

Lance

Lance

O Flamengo segue ativo nos bastidores para retomar as atividades no Ninho do Urubu e se precaver quanto às questões atreladas à pandemia do novo coronavírus. O clube fechou parceria com a Rede D'Or, maior grupo de hospitais do Brasil. A informação inicial é do jornalista Venê Casagrande, do jornal "O Dia" - e foi confirmada pelo LANCE!.

O acordo envolve a disponibilização de profissionais para a aplicação de
exames rápidos de sorologia, para a COVID-19, em jogadores, membros da comissão técnica, demais funcionários e familiares dos envolvidos. Novos testes serão realizados às segunda-feiras, no Ninho do Urubu.

No primeiro, ocorrido no início desta semana, foi constatado que, das 293 pessoas testadas para o novo coronavírus, 38 testaram positivo para a doença, inclusive três atletas do elenco profissional, cujos nomes não foram revelados.

Agora, além de planejar tais testes semanais, o Flamengo aguarda a liberação do governo do estado para poder voltar aos treinos. No entanto, o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, prolongou o isolamento social até o fim deste mês, que ainda tem a possibilidade de contar com um fechamento integral dos estabelecimentos ("lockdown").

Quando puder voltar ao CT para treinar, o Flamengo enviará jogadores à Clínica São Vicente, localizada na Gávea, cujo acordo proporcionará todos os atendimentos médicos e exames, também a funcionários, em casos que não tenham relação com o novo coronavírus.