Futebol Homenageado em aniversário, Muricy se emociona e pede vitória do São Paulo de presente na quinta-feira

Homenageado em aniversário, Muricy se emociona e pede vitória do São Paulo de presente na quinta-feira

Coordenador de futebol do clube ganha bolo no CT, chora após ver vídeo com declarações de familiares e brinca com atletas ao dizer que eles precisam 'ganhar na marra' do Grêmio

Lance
Lance

Lance

Lance

Coordenador de futebol do São Paulo, Muricy Ramalho completou 66 anos de idade nesta terça-feira e, após o treino do time nesta terça-feira no CT da Barra Funda, ganhou um bolo de presente, ouviu o coro de parabéns do elenco e se emocionou ao acompanhar um vídeo preparado pelo clube com declarações de sua esposa e do seus filhos e netos. Pouco antes disso, o ex-treinador do Tricolor ainda brincou ao pedir aos jogadores de presente uma "vitória na marra na quinta-feira", quando a equipe são-paulina enfrentará o Grêmio, às 20h, em Porto Alegre, ainda pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro.

> Veja classificação e simulador do Brasileirão-2021 clicando aqui

Muricy se emocionou ao assistir ao vídeo com as mensagens de felicitações pelo seu aniversário dos seus familiares, entre os quais a filha Fabíola, que está grávida e prestes a lhe dar um novo neto, que se chamará Théo. Ao falar desta homenagem, o coordenador de futebol exaltou o fato de que todos os seus filhos são são-paulinos como ele e também reconheceu que hoje está mais emotivo do que era em seus tempos como jogador e como treinador.

- Queria falar do meu clube, né, e todos eles (seus filhos) têm no sangue o São Paulo também. Então é uma emoção gigante. Eu não sou muito de me emocionar, e não era muito nem quando ganhava muitos títulos. Comecei a me emocionar agora depois de mais de idade. Me emocionei muito no (último) Campeonato Paulista, sem ser treinador. Juntam as duas coisas: a minha família que eu amo e o meu clube de coração, que é o São Paulo - afirmou Muricy em entrevista ao canal SPFCTV, divulgada pelo clube nesta terça à tarde.

De volta ao São Paulo desde janeiro, quando aceitou o convite para ser coordenador de futebol, o ex-comandante se referiu ao fato de que chorou de alegria quando o Tricolor venceu o Palmeiras por 2 a 0 na final do Paulistão, no dia 23 de maio, no Morumbi, onde a equipe, então dirigida por Hernán Crespo, encerrou um jejum do clube de 16 anos sem títulos da competição estadual.

Com o desejo de poder presentar Muricy com uma vitória na quinta-feira, o São Paulo ocupa hoje a 12ª colocação do Brasileirão, com 45 pontos, e enfrentará o Grêmio para livrar o risco de rebaixamento e também para se aproximar da disputa por vagas na Copa Sul-Americana ou na Libertadores nesta reta final do torneio nacional. Após encarar os gremistas, o Tricolor pegará o Juventude na segunda-feira, no Morumbi, e no dia 9 de dezembro fechará a sua campanha diante do América-MG, no estádio Independência, em Belo Horizonte.

Últimas