Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

'Homem pra c******': Fagner quis blindar jovem do Corinthians ao cobrar pênalti contra o Ituano

Companheiros saíram em defesa do lateral que desperdiçou mais uma penalidade com a camisa do Timão 

Futebol|Do R7


Lance
Lance

Fagner ficou marcado por perder pênaltis em decisões com a camisa do Corinthians. Mesmo assim, o lateral chamou a responsabilidade na disputa do último domingo (12), contra o Ituano — após empate em 1 a 1 no tempo regulamentar — e bateu a oitava penalidade.

Ele parou no goleiro Jefferson Paulino, mas o pedido para efetuar a cobrança teve uma razão especial: blindar o atacante Pedrinho, de 17 anos.

> Web não perdoa eliminação do Corinthians para o Ituano; veja os memes

Quem fez a revelação foi Róger Guedes, após a partida, que saiu em defesa de Fagner. Segundo o camisa 10, o elenco não queria que o garoto da base corintiana ficasse com tamanha responsabilidade e resolveu deixá-lo por último na lista de cobradores.

Publicidade

- É um cara experiente. Infelizmente ele (Fagner) já errou uns pênaltis aqui, mas acho que ele foi homem pra c******, no sentido que a gente queria deixar o Pedrinho por último. Pedrinho é jovem, a gente queria deixar ele por último. Talvez o torcedor não viu isso. E se o Pedrinho erra? Talvez a pressão não fosse a mesma, mas é um moleque. E se ele se abater? Foi uma forma de blindar ele - revelou Guedes.

O atacante corintiano explicou que, na vitória conquistada nos pênaltis contra o Boca Juniors, na Argentina, pela Libertadores de 2022, ele mesmo fez algo semelhante a Fagner e tentou proteger o jovem Giovane, de 19 anos.

Publicidade

- Eu fiz isso lá no Boca, com o Giovane, que estava em campo. Deixei ele por último também. Foi uma decisão minha lá no campo. Se tiver que bater o Cássio, (ele) bate antes - concluiu Róger Guedes.

Giovane - Corinthians
Giovane - Corinthians

Giovane durante treino do Timão, no CT Joaquim Grava (Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians)

Publicidade

CAPITÃO TAMBÉM DEFENDE

O goleiro Cássio, que protagonizou uma defesa de pênalti diante do Galo de Itu, reforçou as palavras de Róger Guedes e afirmou que Fagner foi "muito homem".

- Ele bateu no lugar de um menino de 17 anos. Já vi muito jogador ser criticado por deixar meninos baterem pênalti, e ele foi muito homem. Por mais que tivesse errado o último pênalti que bateu, ele bateu hoje e não colocou o menino em uma situação de pressão. Lógico que o Pedrinho não teria problema de bater, mas ele (Fagner) se portou como um líder – disse.

Contra o Ituano, os experientes Fábio Santos e Gil também erraram suas cobranças. O Timão acabou derrotado por 7 a 6 nos pênaltis e deu adeus ao Campeonato Paulista nas quartas de final, em plena Neo Química Arena.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.