Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Herói do Santos, Julio Furch detalha reunião do elenco: 'Fizemos um ponto de mudança'

Atacante anotou o gol da virada do Peixe contra o Grêmio, na Vila Belmiro

Futebol|Do R7


Lance
Imperador Furch fez seu primeiro gol com a camisa alvinegra (Foto: Raul Baretta / Santos FC)

O elenco do Santos se reuniu um dia antes da vitória de virada sobre o Grêmio, no último domingo (20). O objetivo foi 'lavar a roupa suja' e estabelecer uma união pela recuperação do Peixe na temporada. Herói alvinegro na partida, Julio Furch deu alguns detalhes do papo.

Segundo o centroavante, que anotou o gol da virada santista na reta final do jogo, a conversa serviu como um "ponto de mudança" e os jogadores precisavam 'virar a página' para reerguer o time neste momento de sofrimento.

- Fizemos um ponto de mudança. Depois de uma primeira parte ruim, começaria um novo campeonato de 19 rodadas, agora 18. A derrota com Fortaleza foi dura para todos, sofremos porque foi diferente do que a equipe estava sendo em campo. Fortalecer pensamentos, união, que todos olhem para o mesmo lado e esquecer os maus momentos. Foi reforçar isso, todos falaram, para ver se alguém tinha algum incômodo. Todos olharam para o mesmo lado, mirando o melhor para o clube. Sofremos, nossa família sofre, e precisávamos deixar para trás. A partir de agora viver momentos bonitos como no domingo - destacou o 'Imperador', nesta quarta-feira (23).

Os torcedores prepararam uma recepção calorosa para a delegação. Com a intenção de prestar apoio incondicional na luta contra o rebaixamento no Brasileirão, a festa alvinegra durou desde antes da bola rolar até o final. De acordo com Julio Furch, a demonstração de apoio da torcida do Santos foi uma das maiores que ele já viu.

Publicidade

- Fazia muito tempo que não via um recebimento assim. No México, também são apaixonados e fomos recebidos assim em final, mas em partida de liga normal foi a maior recepção - disse.

+ Já atualizou sua camisa de 2023? Confira os novos uniformes do Peixe!

Publicidade

Julio Furch 'extravasou' após balançar as redes pela primeira vez no Santos. Em contra-ataque 'surreal' puxado por Mendoza e com contribuição de Soteldo na assistência, o atacante marcou o gol e teve uma 'fúria' positiva despertada dentro de si.

- O primeiro gol, sobre a comemoração, é diferente. É a história do gol. O primeiro que eu fiz numa nova camisa, é especial. Por tudo que vinha acontecendo, pela necessidade de vitória. Isso desatou uma fúria em mim, em meus companheiros, precisávamos dos três pontos no estádio cheio. É especial o primeiro gol, por uma jogada rara, com poucos minutos para fazer algo no campo. Saiu uma jogada inesperada, que poucas vezes se vê no futebol. Estou muito feliz por viver esse momento, que foi muito emotivo para todos

CONFIRA MAIS RESPOSTAS DE JULIO FURCH NA ENTREVISTA

Adaptação ao clube

- A adaptação tem sido boa, entendendo o português. Nunca me custou muito na carreira, sou de um povo pequeno e vivi coisas grandes em outros países. Não sou de falar muito, mas trato de fazer o melhor nos treinos e jogos, focado, concentrado, sendo responsável. É uma das principais qualidades. Rodrigo Fernández, Mendoza… Têm me ajudado muito, João Basso também. Compartilhamos um tempo no hotel, na concentração, e eles me ajudaram muito.

Gol mais importante?

- É um gol muito emocionante, que deu um grande respiro a todos. que nos ajuda a trabalhar diferente nessa semana. Fiz gol em finais, agora esse, e são os mais importantes. Os que definem campeonatos são mais importantes e espero fazer assim, gritar gol como gritei no outro dia. Adoro gritar gols e é um grande desabafo para os atacantes.

Assistência de Soteldo

- Eu vi que o Soteldo olhou para os lados e pensei que ele tinha que me ver. E ele já tinha visto, me confessou depois. No final, ele me olhou, confirmou que eu vinha do lado dele e me passou. Nunca pensou em definir, sempre teve em mente o passe. E agradeço, foi um gesto lindo a assistência.

Pode jogar com Marcos Leonardo?

- É uma questão de responsabilidade do técnico. Não somos das mesmas características, então acho que sim, podemos fazer uma grande dupla. Tem qualidade impressionante, muito futuro, e adoraria ajudá-lo. Com os anos que tenho no futebol, ter uma dupla ao lado é lindo e fazer uma boa dupla seria bom para os dois, nos ajudando mutuamente e fazendo o melhor para o time. Se segue com essa formação, será uma luta saudável pela vaga.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.