Futebol Há uma semana do fim da janela de transferências, São Paulo tem carências para suprir; veja posições

Há uma semana do fim da janela de transferências, São Paulo tem carências para suprir; veja posições

Diretor de futebol, Carlos Belmonte, já revelou as posições que o clube busca reforçar. Entenda a situação das funções que o time precisa contratar e o que já foi feito

Lance
Lance

Lance

Lance

A janela de transferências internacional se fecha em uma semana, no dia 30 de agosto. Com menos de uma semana para contratar jogadores que estejam no exterior, o São Paulo tem posições carentes que precisam de reforços. O diretor de futebol do clube, inclusive, já apontou as funções que o clube procura no mercado e falou, também, sobre uma possível venda.


CONFIRA A TABELA ATUALIZADA E SIMULE OS JOGOS DO BRASILEIRÃO DE 2021!

É importante frisar que o clube ainda poderá contratar jogadores após o dia 30 de agosto, mas apenas jogadores que atuam no Brasil. Desses, os atletas que já entraram sete vezes em campo no Brasileirão por outros times não podem defender o Tricolor no campeonato nacional.

Em entrevista concedida ao Blog do Menon, na última sexta-feira (20), Carlos Belmonte, diretor de futebol do São Paulo, disse que o clube deve vender o zagueiro Rodrigo Freitas e que, por isso, deve ir atrás de outro zagueiro.

ZAGUEIRO CANHOTO

Uma das funções que Crespo pediu a diretoria do Tricolor quando montou seu plano de trabalho foi um zagueiro canhoto. Querendo formar um trio de defesa, é importante que o zagueiro que jogue pelo lado esquerdo seja um canhoto, visando a saída de bola.

Atualmente, o único jogador do elenco que se encaixa nessa característica é Léo, que por vezes atua como lateral para suprir desfalques ou dar versatilidade ao esquema de jogo. O camisa 16, porém, não tem um reserva imediato, o que explica o desejo de Crespo e pode explicar a negociação de Rodrigo Freitas, que é destro e não conquistou espaço no elenco.

CENTROAVANTE

Um dos principais pedidos da torcida são-paulina, a posição de centroavante é a que mais gerou rumores, negociações e frustrações na atual temporada do Tricolor, que conta apenas com Pablo para fazer essa função.

Jogadores como Luciano e Eder desempenham esse papel dentro do elenco, mas não integram o perfil do 'camisa 9', sendo jogadores mais móveis, que por vezes saem da área, buscando o jogo e sendo mais versáteis.

Assim, o clube chegou a abrir negociações por Calleri, ex-jogador do São Paulo, atualmente no Deportivo Maldonado, do Uruguai, time dirigido por seus empresários. O Tricolor, porém, não chegou a um acordo com o clube, que pediu um valor considerado acima do aceitável pela diretoria são-paulina.

Outro jogador que foi alvo de negociações (e chegou mais perto de um acerto) foi o argentino Darío Benedetto. Atacante ex-Boca Juniors e marcado por ser carrasco do Palmeiras, rival do São Paulo, o jogador estava no Olympique de Marselha, da França, mas estava livre para negociar contrato com outro clube.

O Tricolor não chegou a um acordo com o argentino devido às finanças e o atacante assinou com o Elche, da Espanha, ex-clube do jogador são-paulino Emiliano Rigoni. Belmonte chegou a criticar o valor pedido na transferência.

- Economizamos 4 milhões com a saída de Hernanes, vou gastar com Benedetto? - questinou o diretor.

PRIMEIRO VOLANTE

A posição mais carente do elenco. Embora haja apenas um centroavante na equipe, outros jogadores conseguem desempenhar bem a função, como dito anteriormente. Isso, porém, não acontece no papel de primeiro voltante, onde o São Paulo conta apenas com Luan.

Jogador de muita importância tática e muita qualidade técnica, Luan é um dos principais jogadores do elenco. É possível até afirmar que existe um São Paulo sem o Luan e um São Paulo com o Luan. O problema é que se tem um time que não pode contar apenas com um onze inicial nesta temporada é o Tricolor, que sofreu muitos desfalques por questões físicas e tem agenda muito apertada, o que exige poupar jogadores.

Esse é justamente o problema envolvendo a posição do primeiro volante. Luan precisará ser poupado em alguns momentos e inclusive pode desfalcar a equipe, como já fez na atual temporada. Quando Luan desfalca o time, porém, é que se sente a falta de um volante reserva no elenco.

Assim, para ter opções que não atrapalhem o esquema de jogo de Hernán Crespo ou deixem o meio de campo da equipe menos combativa e para ter alguém que dispute posição com Luan, um primeiro volante é uma das prioridades do clube no mercado de transferências.

A situação financeira, porém, não ajuda. Além da crise, que fez o time desistir de contratações durante a temporada, o clube agora tem como foco, ainda segundo o diretor Carlos Belmonte, modernizar o Reffis e o departamento médico, visando reduzir o número de jogadores lesionados ou desgastados.

O clube, no momento, não conta com Marquinhos, William e Arboleda e teve recentemente a volta de Eder e Luciano. Com um momento delicado de desfalques e lesões, os reforços listados acima se tornam ainda mais necessários para o trabalho de Hernán Crespo, que tem respaldo e boa relação com a diretoria são-paulina.

Últimas