Futebol GUIA DO BRASILEIRÃO: Sob novo comando, Corinthians tenta surpreender com jovens e experientes

GUIA DO BRASILEIRÃO: Sob novo comando, Corinthians tenta surpreender com jovens e experientes

Único clube da Série A a não contratar jogadores até este início de campeonato, Timão busca na mescla da juventude com a experiência alçar voos maiores na classificação

Lance
Lance

Lance

Lance

Eliminado de forma vexatória na fase de grupos da Copa Sul-Americana, e com facilidade pelo maior rival na semifinal do Paulistão, o Corinthians entra no Brasileirão-2021 longe de estar entre os maiores favoritos ao titulo ou a uma vaga na Libertadores. No entanto, sob o comando do recém-contratado técnico Sylvinho, a equipe tenta superar a falta de reforços e aproveita a mescla entre jovens e experientes para buscar surpreender na competição nacional.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão-2021 clicando aqui

GALERIA
> Veja datas, onde assistir e estádios dos dez primeiros jogos do Corinthians

Time-base: Cássio; Fagner, João Victor (Gil), Raul Gustavo e Lucas Piton; Gabriel e Cantillo; Gustavo Mosquito, Luan e Mateus Vital; Cauê (Jô). Técnico: Sylvinho.

Vaivém do Timão
Quem chega: Sylvinho (técnico)
Quem sai: Vagner Mancini (técnico)
Quem pode chegar: -
Quem pode sair: Ramiro, Jemerson e Otero
Necessidade de reforços: Lateral-direito e atacantes
Retornos de empréstimo: Matheus Davó (Guarani), Thiaguinho (Inter de Limeira), Caetano (São Caetano) e Matheus Alexandre (Inter de Limeira)

Os primeiros jogos:
30/5 - Corinthians x Atlético-GO - Neo Química Arena
9/6 - América-MG x Corinthians - Independência
12/6 - Palmeiras x Corinthians - Allianz Parque
16/6 - Corinthians x Red Bull Bragantino - Neo Química Arena
20/6 - Bahia x Corinthians - Piuaçu
24/6 - Corinthians x Sport - Neo Química Arena
27/6 - Fluminense x Corinthians - Maracanã
30/6 - Corinthians x São Paulo - Neo Química Arena
3/7 - Corinthians x Internacional - Neo Química Arena
7/7 - Chapecoense x Corinthians - Arena Condá

Opinião do setorista - Alexandre Guariglia

O Corinthians entra neste Campeonato Brasileiro como um time que brigará por uma posição no meio de tabela, qualquer resultado acima disso será surpreendente, pelo menos no meu ponto de vista. Tudo o que mostrou nos últimos meses não o credencia a brigar por algo maior, ainda mais sem reforçar o elenco e podendo perder algumas peças em um futuro próximo.

Por isso, o primeiro passo para o sucesso é encarar a realidade como ela é: uma equipe competitiva, mas limitada, que não poderá se empolgar com uma vitória ou outra, já que o risco de cair desse pedestal é grande e as consequências não tendem a ser boas. Foi assim quando tentou enfrentar de igual para igual adversários como o Peñarol e o Palmeiras. Deu no que deu.

Ainda assim, vale a pena apostar em algumas peças como João Victor e Raul Gustavo, uma dupla de zaga que promete ter longevidade na equipe e acrescenta juventude para balancear com os experientes e bons Cássio e Fagner, absolutos no time titular. Além de Mateus Vital, em seu melhor momento da carreira, que deve ser o craque do time neste campeonato. Não se pode descartar Luan, que se mantiver sua recuperação, vai fazer a diferença.

Fora de campo a incógnita fica na questão do novo treinador. Ainda sem ter se provado na função, Sylvinho é uma aposta corintiana que pode surpreender, visto que a contratação não traz grandes expectativas. Se a confiança no trabalho durar toda a competição, o terreno é propício para ele plantar as sementes e colher alguns frutos, mas a médio ou longo prazo, não para 2021.

Opinião do setorista - Fábio Lázaro

O Corinthians chega a este Campeonato Brasileiro como um grande ponto de interrogação. Para o Timão, a sensação é de que a temporada passada ainda não acabou, pois o clube segue vivendo uma constante oscilação.

Em 2020, a equipe do Parque São Jorge chegou a flertar com a zona do rebaixamento, mas foi logo salva desta fantasma pelo técnico Vagner Mancini que, por sua vez, não conseguiu apresentar mais nada a não ser esse trabalho de “bombeiro”.

Agora, logo para a estreia do Brasileiro, o Corinthians tem técnico novo: Sylvinho, que, assim como o clube, é uma incógnita. Estudioso, com bagagem internacional, mas pouco experiente no banco de reservas, pode ter no Timão a melhor catapulta possível para a sua carreira, mas, ao mesmo tempo, corre o risco de ser tudo aquilo o clube não precisa: um treinador inexperiente em um momento onde o time está repleto de jovens.

Portanto, nada o que acontecer o Corinthians neste Campeonato Brasileiro me surpreenderá. Vejo um time com potencial de surpreender muita gente, caso o trabalho de Sylvinho com os jovens dê liga, mas também com possibilidades grandes de vivenciar um Brasileirão cheio de sufoco.

Últimas