Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Guardiola tem data para deixar o Manchester City, segundo jornal

Campeão da Uefa Champions League pelo clube, técnico catalão deve deixar o clube após o fim de seu contrato

Futebol|

Lance
Lance Lance

Após a conquista do título inédito na Uefa Champions League, o Manchester City entra na reta final de sua história com o técnico Pep Guardiola. Segundo o jornal inglês "The Guardian", o treinador está decidido a deixar o clube em 2025, quando seu contrato se encerra, pondo fim à nove anos de uma parceria que deu muito certo.

Em novembro de 2022, Guardiola renovou seu contrato com o Manchester City por mais duas temporadas e, de acordo com a publicação, não pretende passar disso. O catalão chegou ao clube azul-claro em 2016 e, desde então, vem construindo uma história vitoriosa. Desde sua chegada, os Sky Blues conquistaram cinco títulos de Premier League, quatro edições de Copa da Liga, duas conquistas de FA Cup e a Uefa Champions League, vencida no último sábado em Istambul contra a Inter de Milão.

+ Haaland comemora título da Champions ao lado da namorada; veja fotos e saiba quem é

Ainda segundo o "The Guardian", a sensação que há em Manchester é de "dever cumprido" por Guardiola. Além da Champions League, o City conquistou a tríplice coroa na temporada 2022/23, indiscutivelmente a mais vitoriosa da história do clube. Inicialmente, a ideia de Pep era comandar algum clube italiano após sua passagem na Inglaterra, mas o treinador mudou sua convicção e planeja treinar alguma seleção depois de deixar o Manchester City.

Publicidade

+ 10% OFF nos mantos internacionais a partir de R$299,90 com o cupom: LANCEFUT

Pep Guardiola tem 52 anos e, ao longo de sua carreira, comandou apenas três clubes: Barcelona, Bayern de Munique e Manchester City. O catalão se tornou um dos treinadores mais vitoriosos da história do futebol, conquistando ao todo 34 troféus. Com a conquista de mais uma edição de Champions League, Pep entrou na seleta lista de técnicos que levantaram a Europa três vezes ou mais, se juntando a Zinedine Zidane, Bob Paisley e Carlo Ancelotti.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.