Gol contra o Santos, namoro antigo e decepção no rival: Raniel ganha nova chance no Peixe

Depois de 2019 em baixa, atacante tem outra oportunidade de mostrar seu futebol, desta vez, no Alvinegro. Ele foi aprovado nos exames médicos e passa férias nos Estados Unidos

Lance

Lance

Lance

O atacante Raniel foi anunciado na última quarta-feira pelo Santos. Foi a segunda vez que o Peixe tenta a contratação do jogador. Ele terá vínculo de quatro anos com o Alvinegro.

Raniel, inclusive, já foi carrasco do Santos em uma oportunidade. Nas quartas de final da Copa do Brasil de 2018, o atacante marcou o único gol da vitória do Cruzeiro, na Vila Belmiro. No jogo de volta, o Peixe venceu por 2 a 1, mas foi eliminado nos pênaltis.

O gol aconteceu na característica do atacante. Ele se distanciou dos zagueiros do Peixe, dominou, girou e chutou com força sem chances para Vanderlei. Esse pensamento rápido e a boa definição fazem o torcedor santista confiar no atleta de 23 anos para 2020.

O LANCE! apurou que os exames médicos foram realizados na semana passada e que o jogador passa férias nos Estados Unidos com a família. As energias precisarão ser repostas para o jogador esquecer o ano turbulento no rival São Paulo.

O Santos tentou Raniel em fevereiro deste ano, mas sem sucesso. O empresário é o mesmo do volante Ronaldo, do Flamengo, outro jogador que estava na mira do presidente José Carlos Peres. Com o mal relacionamento entre as duas partes, o jogador ficou no Cruzeiro até junho, quando foi contratado pelo São Paulo.

A contratação também só foi possível pelo esforço dos investidores, que pagaram R$ 13 milhões ao Cruzeiro para o Tricolor paulista ter 50% dos direitos econômicos de Raniel.

Vale lembrar que o valor foi o principal motivo para acontecer a troca entre os rivais paulistas. O São Paulo não conseguiria pagar os empresários a partir de 2020 e resolveu enviar Raniel para ter o meia Vitor Bueno em definitivo. O ex-Menino da Vila tinha vínculo com o Santos até meio de 2020.

No Santos, Raniel terá a concorrência de Eduardo Sasha, Kaio Jorge e Uribe. O primeiro, inclusive, terminou o ano como artilheiro do clube no Brasileirão, com 14 gols. O Menino da Vila foi campeão mundial sub-17 pela Seleção Brasileira em novembro, enquanto o colombiano não engrenou.