Gaviões da Fiel publica nota cobrando maior dedicação do Corinthians

Texto divulgado pela principal torcida do Timão diz que o elenco não está se entregando dentro de campo e cobra mudança de postura. Crise aumenta no Alvinegro 

Lance

Lance

Lance

Principal organizada do Corinthians, a Gaviões da Fiel publicou uma nota oficial na tarde desta quinta-feira cobrando maior empenho do elenco do Timão nos jogos restantes desta temporada. A Torcida não citou nomes de jogadores, dirigentes ou membros da comissão técnica, mas prometeu pressioná-los.

No texto divulgado pela Gaviões da Fiel, o principal pedido era por uma maior entrega dentro de campo por parte dos atletas. Os corintianos deixaram claro que não cobram títulos do elenco, mas que a raça e a dedicação com a camisa do Alvinegro são inegociáveis.

- Vontade de passar pelo marcador nem que seja na força. Vontade de chutar de fora da área e encontrar o caminho do gol. Vontade de atravessar a placa de publicidade em um carrinho dado para cortar uma ofensiva adversária. Vontade de voltar para o vestiário com o uniforme imprestável de tão sujo. Vontade de fazer a torcida que apenas o Corinthians tem, vibrar de alegria. Seja pelo gol ou apenas pelo carrinho - diz um trecho da nota.

TABELA
>Confira a classificação atualizada da Série A do Campeonato Brasileiro

No texto, a Gaviões ainda esclarece que os protestos não cessarão até que haja uma melhora em campo. A única exceção será durante os jogos, quando a Torcida promete manter seu tradicional apoio ao Timão nas arquibancadas.

- Como é de conhecimento geral, durante 90 minutos contem conosco como sempre. Estaremos apoiando, empurrando, batucando, tremulando, pulando e torcendo por vocês. Nas demais 22 horas e meia, seremos apenas cobrança. Dia após dia.

Vale lembrar que o Corinthians não vence há sete rodadas e vive seu momento mais delicado na temporada. O Timão está fora da zona de classificação para a Copa Libertadores do ano que vem. O técnico Fábio Carille balança no cargo e há a possibilidade de demissão ainda nesta semana.

Confira, na íntegra, a nota publicada pela Gaviões da Fiel:

'Da fidelidade incondicional da torcida é que recebemos a alcunha de Fiel. E o maior crescimento dessa Fiel, se deu justamente no maior período sem títulos em toda nossa história. De lá pra cá, fizemos o país ouvir nossa jura por nunca abandonar o Corinthians e nos assumimos loucos por isso.

Um bando de loucos.

E assim seguimos e seguiremos.

Mas até mesmo para loucura, há limite.

Nossa história prova e comprova que títulos nunca foram obrigatoriedade, mas a raça é exigência fundamental. Até mesmo nos períodos onde o time tocava a bola sem precisar olhar para o lado tamanho o entrosamento e confiança, era no carrinho dado aos 46 do segundo tempo na linha de fundo que se encontrava a êxtase da Fiel.

E raça vem da vontade - que há muito tempo não encontramos no atual elenco.

Nós, os Gaviões da Fiel, viemos a público relembrar alguns o que parecem ter esquecido. Não exigimos títulos, mas exigimos vontade.

Vontade de passar pelo marcador nem que seja na força. Vontade de chutar de fora da área e encontrar o caminho do gol. Vontade de atravessar a placa de publicidade em um carrinho dado para cortar uma ofensiva adversária. Vontade de voltar para o vestiário com o uniforme imprestável de tão sujo. Vontade de fazer a torcida que apenas o Corinthians tem, vibrar de alegria. Seja pelo gol ou apenas pelo carrinho.

O que vemos hoje, é que não há vontade sequer de cobrar o juiz por quase 1 minuto de demora do adversário em cobrar um lateral. Aos olhos da Fiel, parece que para o elenco, comissão e diretoria, está tudo bem. Aos olhos da Fiel, não está.

A todos, deixamos claro: o jogo da vida, a partir de hoje, serão absolutamente todos. Sangue no olho, a partir de hoje, queremos a cada partida. “Tapa na orelha”, exigimos.

Como é de conhecimento geral, durante 90 minutos contem conosco como sempre. Estaremos apoiando, empurrando, batucando, tremulando, pulando e torcendo por vocês. Nas demais 22 horas e meia, seremos apenas cobrança. Dia após dia.

Suem no treino o que não estão suando nos jogos. Façam nos jogos o que nunca fizeram na vida.

Afinal, o Corinthians não é, nunca foi e nem nunca será brincadeira'.