Gabigol se apoia em histórico contra Grêmio para terminar jejum do Fla

Atacante, ainda sem estar na forma ideal, guarda ótimas recordações dos últimos jogos diante do Tricolor. No momento, são sete jogos sem ir às redes

No último confronto diante do Grêmio, pelo Brasileiro, decidiu em Porto Alegre

No último confronto diante do Grêmio, pelo Brasileiro, decidiu em Porto Alegre

Alexandre Vidal/Flamengo

O Flamengo receberá o Grêmio nesta quarta-feira (19), a partir das 19h15, com a responsabilidade de engatar a segunda vitória consecutiva e ratificar o discurso de seus líderes do elenco, que dá conta do seguinte: a equipe segue nos trilhos e apenas passou por percalços naturais nas duas primeiras rodadas do Campeonato Brasileiro. Para o próximo desafio, os holofotes seguirão apontados para Gabriel Barbosa.

Explica-se: o atacante vive o seu maior jejum de gols, ampliado na última quarta-feira, com direito a oportunidades cristalinas para desencantar, desde que desembarcou no Flamengo. Ao todo, são sete jogos consecutivos sem ir às redes.

Curiosamente, Gabriel Barbosa foi substituído por Domènec Torrent nas duas últimas partidas (deu lugar a Diego e a César - este último por força da expulsão de Diego Alves). Em 2020, com Jorge Jesus, por exemplo, ainda não havia sido trocado ao longo das partidas.

Por falar no Mister, Gabriel, sob o comando do português, guarda ótimas recordações do Grêmio, sobretudo nos dois últimos encontros. Pelo Fla, em três jogos contra o Tricolor, todos em 2019, foram três gols. Ou seja, média de um gol por partida.

Os confrontos contra o Grêmio

Dos três duelo pelo Fla, Gabigol foi ausência no turno do Brasileiro passado, passou em branco na ida do duelo pelas semifinais da Libertadores e, a partir do embate da volta, deslanchou: marcou duas vezes no massacre por 5 a 0, no Maracanã, e, pelo returno da competição nacional, em Porto Alegre, foi o autor do gol da vitória, de pênalti. Na comemoração, em meio a um jogo carregado pelo fator emocional e tenso, ainda provocou o rival gaúcho (veja abaixo).

Gabigol sinaliza cinco em alusão à goleada pela Libertadores

Gabigol sinaliza cinco em alusão à goleada pela Libertadores

Reprodução

Dá para afirmar que, diante do time de Renato Portaluppi, um dos adversários mais encardidos do Rubro-Negro, Gabigol tende a decidir.

A ver se o camisa 9 selará as pazes com as redes e marcar o seu primeiro gol após as paralisações ocasionadas pela pandemia do novo coronavírus. Em tempo: Gabigol segue como artilheiro do time no ano, com 11 gols em 17 partidas. A próxima será válida pela quarta rodada do Brasileirão.

Curta a página do R7 Esportes no Facebook

Saiba os 7 motivos que podem levar Neymar a ser o melhor do mundo