Futebol Força em casa, campanha e como joga: o que esperar do Barcelona contra o Fluminense na Libertadores

Força em casa, campanha e como joga: o que esperar do Barcelona contra o Fluminense na Libertadores

Cariocas recebem a equipe do Equador nesta quinta-feira para o confronto de ida das quartas de final; volta será na próxima semana, dia 19

Lance
Lance

Lance

Lance

Fechando os jogos de ida das quartas de final da Libertadores, o Fluminense entra em campo nesta quinta-feira para enfrentar o Barcelona de Guayaquil, do Equador, no Maracanã. As equipes já se encontraram outras quatro vezes na história e agora iniciam o confronto decisivo por uma vaga na semifinal. Mas o que esperar do adversário? O LANCE! traça um perfil sobre como joga, números, dados e informações do rival. O duelo tem transmissão em tempo real do L!.

Veja todos os confrontos da Libertadores

​COMO CHEGA

Desde que perdeu para o Vélez Sarsfield na ida das oitavas, o Barcelona vem fazendo grande campanha. Em cinco jogos, venceu todos, com 12 gols marcados e três sofridos. No Campeonato Equatoriano, está invicto e é o segundo colocado, empatado em pontos com o líder Independiente Del Valle, perdendo apenas no saldo de gols.

Na Libertadores, a equipe equatoriana teve uma pedreira pela frente na fase de grupos, mas ficou em primeiro lugar na chave, deixando o Boca Juniors (ARG) em segundo e o Santos em terceiro, indo para a Sul-Americana. Foram 13 pontos conquistados em quatro vitórias, um empate e uma derrota, incluindo triunfos na Vila Belmiro e nas três partidas em casa, além do empate com o Boca na Argentina.

Nas quartas de final, uma derrota para o Vélez por 1 a 0 fora de casa, mas a vitória por 3 a 1 no Monumental. Se o Flu está invicto fora de casa, o Barcelona tem no Equador 100% de aproveitamento, mas venceu apenas uma vez longe de seus domínios.

FORMA DE JOGO

Um dos grandes duelos neste confronto será entre os atacantes Fred e Carlos Garcés, artilheiros das duas equipes na Libertadores. Aos 35 anos, outro nome de destaque é Damian Díaz, que chegou a ser negociado com o Santos em 2017. A maior força do Barcelona, porém, está em casa. A equipe estava invicta há 20 jogos como mandante até ser derrotada para a LDU na Final da Supercopa do Equador, em 26 de junho. Desde então, não voltou a perder.

Em 28 partidas oficiais realizadas em 2021, o Barcelona marcou 51 gols e passou apenas seis jogos sem balançar a rede. Na fase de grupos, marcou a mesma quantidade de vezes do Fluminense: 10. Na defesa, teve três gols sofridos, atrás apenas de Boca Juniors (ARG), Racing (ARG) e São Paulo entre todos os times e empatado com Atlético-MG e Argentino Juniors (ARG).

O Barcelona tem dois brasileiros no elenco. Relacionado, o meia Gabriel Cortez foi emprestado ao Botafogo entre fevereiro e setembro de 2020, mas fez apenas quatro partidas pelo Alvinegro. Isso porque ele se envolveu em polêmica ao elogiar o Flamengo em uma live antes de um amistoso entre o clube e o Fluminense. Por isso, ficou treinando separado até a rescisão.

Outro é o volante Gabriel Marques, atualmente lesionado. Natural de São Leopoldo, ele jogou no Campinas-SP (2009), Athletico PR (2012), Paraná (de janeiro a maio de 2013) e ganhou mais relevância jogando no River Plate (URU).

DESEMPENHOS NA LIBERTADORES

Segundo equatoriano com mais participações na Libertadores, com 27, atrás apenas do Emelec, o Barcelona de Guayaquil foi vice-campeão duas vezes na competição, em 1990 para o Olímpia e em 1998 para o Vasco, além de ter caído nas semifinais em 1992 e 2017, quando perdeu para o campeão Grêmio. Veja as últimas campanhas:

2020 - A equipe iniciou o torneio jogando as três fases iniciais e passou por Progreso (URU), Sporting Cristal (PER) e Cerro Porteño (PAR) antes dos grupos, quando ficou em último lugar, com três pontos. Teve o artilheiro da competição, Fidel Martínez, com oito gols.

2019 - Entrou na segunda fase e foi eliminado logo de cara pelo Defensor Sporting (URU), com uma derrota por 3 a 0 fora de casa e vitória de 1 a 0 no Equador. No ano anterior, ficou fora.

2017 - Entrou direto na fase de grupos e ficou em segundo lugar, empatado com 10 pontos com o Botafogo, ficando atrás apenas por um gol de saldo. Nas oitavas, eliminou o Palmeiras nos pênaltis, depois deixou o Santos para trás, mas acabou caindo para o Grêmio na semifinal.

2015 - Entrou direto na fase de grupos, mas foi eliminado ficando em último lugar na chave, com uma vitória, um empate e quatro derrotas. Em 2016, ficou fora.

2013 - Neste ano, foi direto para a fase de grupos e terminou como lanterna, com seis pontos conquistados. No ano seguinte não se classificou.

RETROSPECTO CONTRA BRASILEIROS

O último confronto entre Fluminense e Barcelona foi em janeiro de 2018, pela Flórida Cup. Esta foi também a única derrota do clube brasileiro, que havia vencido em 1985 por 3 a 0, em 1956 por 5 a 1 e em 1950 por 6 a 4. No torneio dos Estados Unidos, inclusive, o Tricolor saiu sem vitórias. Neste jogo, o Flu saiu na frente com Marcos Júnior, mas caiu de rendimento no segundo tempo e levou a virada.

O ano de 2017 foi o que o Barcelona encarou mais equipes brasileiras nas cinco últimas participações antes de 2021. Naquela temporada, a equipe empatou com o Botafogo em casa por 1 a 1 e venceu no Rio de Janeiro por 2 a 0 na fase de grupos. Depois, passou pelo Palmeiras com cada um vencendo em casa por 1 a 0 e um 5 a 4 na disputa das penalidades.

Nas quartas, bateu o Santos com um empate por 1 a 1 em casa e vitória por 1 a 0 fora. Diante do Grêmio, porém, derrota por 3 a 0 e vitória por 1 a 0 apenas. No entanto, em 2020, os equatorianos encontraram o Flamengo na fase de grupos e perderam nos dois encontros.

Fluminense e Barcelona de Guayaquil entram em campo nesta quinta-feira para abrir a disputa das quartas de final da Libertadores. O jogo será às 21h30 (de Brasília), no Maracanã. A volta, no Monumental, é na próxima semana dia 19, no mesmo horário.

Últimas