Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Fluminense x Olimpia: Fernando Diniz e Arce se reencontram, mas na beira do gramado da Libertadores

Treinadores se enfrentaram na época em que eram jogadores

Futebol|Do R7


Lance
Arce e Fernando Diniz se enfrentam na Libertadores (ALEXANDRE NETO/Photopress/Gazeta Press e MARCELO GONÇALVES / FLUMINENSE FC)

Adversários na beira do gramado, Fernando Diniz, técnico do Fluminense, e Chiqui Arce, comandante do Olimpia, também já rivalizaram dentro das quatro linhas. Nesta quinta-feira (24), os treinadores se enfrentam pelo jogo de ida das quartas de final da Libertadores.

O Lance! relembra os dois confrontos dos ex-jogadores no período em que Fernando Diniz defendia as cores do Tricolor das Laranjeiras, enquanto o para paraguaio era jogador do Palmeiras.

TORNEIO RIO-SÃO PAULO

No ano do centenário do Fluminense, o Tricolor visitou o Palmeiras no Parque Antártica pelo Torneio Rio-São Paulo, em 2002. Na partida, Roger teve a oportunidade de abrir o placar para os cariocas, mas desperdiçou um pênalti defendido por Marcos. E na sequência, Itamar aproveitou um cruzamento de Arce para abrir o marcador em favor do Verdão.

Publicidade

No fim, Alex e Marcos foram os grandes protagonistas da vitória da equipe comandada por Vanderlei Luxemburgo, enquanto Fernando Diniz teve uma participação discreta e não conseguiu ser decisivo em favor de seu time.

COPA DOS CAMPEÕES

Publicidade

Meses mais tarde, Fluminense e Palmeiras voltaram a se enfrentar pela Copa dos Campeões Regionais, disputada em Teresina, no Piauí. Aos 14 minutos da etapa inicial, Arce cobrou uma falta em direção ao gol, enquanto César tentou tirar a bola em cima da linha, mas não impediu a bola de entrar.

DECLARAÇÕES DE ARCE

Publicidade

Em coletiva de imprensa concedida na quarta-feira (23), o treinador do Olimpia relembrou os embates com Fernando Diniz no período em que os dois foram adversários em campo. O paraguaio também fez questão de elogiar o adversário e mostou admiração pelo treinador interino da Seleção Brasileira.

- Eu lembro dele bem atrevido. Do mesmo jeito de atrevimento que hoje tem como treinador. Eu falava para eles e, você deve ter entendido em espanhol, a minha quase admiração sem conhecer de agora, nessa atual função, mas a gente que é de futebol se sente identificado, gosta. Acho que ele teve e está tendo uma premiação maior que é dirigir a seleção do seu país. Não tem uma alegria maior. Com certeza vai ser diferente dirigir o Fluminense da Seleção porque senti isso há um tempo. Não é a mesma questão, não é a mesma facilidade. São outros quesitos que tem que ter em conta. Vejo que ele é bastante aceito, querido pelos seus jogadores e isso fala bem do caráter, do tipo de trabalho no dia a dia que tem no time que dirige.

Se não deu para vencer Arce como jogador, Fernando Diniz fará de tudo para conquistar um bom resultado contra o Olimpia nesta quinta-feira (24) e levar uma vantagem considerável para o duelo decisivo no Defensores del Chaco, na próxima quinta-feira (31).

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.