Libertadores

Futebol Fluminense recebe o River Plate na volta à Libertadores após oito anos

Fluminense recebe o River Plate na volta à Libertadores após oito anos

Tricolor defende invencibilidade em estreias na competição e tem primeiro desafio de um dos grupos mais complicados

Lance
Fluminense volta à Libertadores

Fluminense volta à Libertadores

Lance

Depois de semanas de espera, enfim é chegada a hora da estreia do Fluminense na Copa Libertadores 2021. Nesta quinta-feira, o Tricolor, último brasileiro a entrar em campo nesta primeira rodada, encara o River Plate, da Argentina, no Maracanã, às 19h (de Brasília). A partida promete ser um dos confrontos mais complicados da equipe no torneio.




O time entra com a expectativa por manter um tabu. Em seis participações na competição, o Tricolor nunca saiu derrotado no primeiro jogo. Foram três triunfos e três empates, com nove gols marcados e cinco sofridos. E duas dessas estreias foram justamente contra equipes argentinas. Em 2011, houve empate em 2 a 2 com o Argentinos Juniors e em 2012 uma vitória por 1 a 0 sobre o Arsenal de Sarandí, com gol de Fred. Os dois jogos foram no Estádio Nilton Santos, até então chamado de Engenhão.

Além disso, há também o retrospecto dentro do Maracanã, onde o Flu não perde em duelos pela Libertadores desde 1985. A equipe volta ao estádio pela competição continental pela primeira vez desde 2008, quando foi vice-campeão. São oito vitórias, três empates e três derrotas, além de 27 gols pró e 12 contra.

O FATOR FRED

O único jogador do elenco que já atuou pelo Fluminense na Libertadores - e marcou oito vezes-, Fred defende o posto de maior artilheiro do clube na competição. Depois de chegar aos 400 gols na carreira, o atacante agora busca outra marca especial: pode se tornar o segundo maior artilheiro da história do Tricolor. Ele está a apenas dois gols de Orlando Pingo de Ouro, com 184.

Diferentemente do último ano, quando acabou sendo a solução da equipe após a saída de Evanilson, Fred terá mais espaço para manter a forma física ideal ao longo de toda temporada. Isso porque, com a concorrência de Raúl Bobadilla e Abel Hernández, além de jovens da base, o jogador não deve, a princípio, perder espaço, mas poderá se preservar dentro da apertada sequência de jogos para tentar ser protagonista em momentos importantes.

- Seria perfeito se eles viessem para cá relaxados, achando que ganhariam o jogo fácil. Quando eles acordassem no jogo já estaríamos 2 a 0. Mas não vai ser isso. Até pelo perfil do treinador, pelo que eles vêm fazendo há pelo menos seis anos juntos, com base forte, vão encarar com muita dificuldade. Sabendo que é time brasileiro, devem ter estudado nossa equipe por completo e vão nos respeitar, vão vir como time grande e tentar impor o ritmo. Será uma trocação de quem estará melhor no dia mesmo. E esperamos fazer o fator casa, nossa camisa, que estejamos em noite inspirada - analisou, em entrevista coletiva.

Fred chegou à marca de 400 gols

Fred chegou à marca de 400 gols

Lance/Lucas Merçon/FFC

 REENCONTRO

Esta não será a primeira vez que as duas equipes vão se enfrentar na história, mas a última partida já tem mais de 40 anos. Foram quatro no total e o equilíbrio marcou esses encontros. O primeiro, em 1964, foi de vitória do River por 2 a 1, a única, no El Campín. Depois, empate por 0 a 0 em 1972, na Fonte Nova, e, no mesmo ano, vitória do Flu por 2 a 0 em General Severiano. Em 1981, empate por 1 a 1 em amistoso no Maracanã. Será o primeiro duelo em Libertadores.

Na única vitória do Tricolor, há 49 anos, uma briga generalizada marcou a partida, onde o Flu foi melhor com a bola no pé. Jogadores das duas equipes e até os torcedores participaram do conflito, que colocou fim ao jogo na sede do Botafogo. Os gols foram marcados por Silveira aos 33 minutos do primeiro tempo e Mickey aos 15 do segundo.

Os argentinos já vinham perdendo a cabeça com os dribles de Cafuringa, mas a confusão começou quando o lateral Giltosé deu uma entrada dura em Marquinhos. Assim que se levantou, o jogador do Fluminense foi agredido pelo zagueiro Dault, dando início à batalha. Todos os atletas do campo, reservas, comissões técnicas e policiais estavam envolvidos na briga, que durou 10 minutos. Oliveira, lateral do Flu, acabou levando a pior após cair em frente ao banco do River. Ele foi chutado e pisado até desmaiar, precisando ser socorrido por companheiros.

Fred entra para elenco seleto de artilheiros. Veja lista completa

Últimas