Futebol Fluminense encerra terceiro trimestre com superávit maior que o anterior; veja valores

Fluminense encerra terceiro trimestre com superávit maior que o anterior; veja valores

Clube arrecadou com venda de jogadores, direitos de transmissão e premiações; Esportes olímpicos seguem dando prejuízo

Lance
Lance

Lance

Lance

O Fluminense divulgou em seu portal da transparência, nesta quarta-feira, o balanço financeiro do terceiro trimestre. O documento revela que o clube encerrou o período com um superávit de R$ 40.362.324,00, superior ao valor do segundo trimestre. Entre os motivos para o crescimento de 201%, estão a venda de jogadores, direitos de transmissão e premiações. A informação foi divulgada inicialmente pelo ge.

O salto financeiro se deve, em grande medida, à receita operacional do clube. O terceiro trimestre foi marcado pela venda de Kayky e Metinho, para o Manchester City e Troyes, respectivamente. A transferência dos jogadores representou R$108.610.762 aos cofres do clube. Os direitos de transmissão também acumularam cifras expressivas, com R$69.320.636,00.

Além disso, foi o primeiro balanço que contou com o patrocínio master em todos os meses, o que aumentou o caixa do marketing do Fluminense. Por fim, as premiações pelas quartas de final na Libertadores e Copa do Brasil também aumentaram expressivamente os valores da receita, com R$53.151.597,00.

> Confira a classificação da Série A do Brasileiro

Nos valores por área do clube, Xerém se recuperou do prejuízo de R$ 1.088.935,00 e chegou a lucrar R$3.530.847,00. Os esportes olímpicos, criticados por parte da torcida do Fluminense, aumentaram o déficit para R$ 7.039.627,00. No total, o Tricolor não conseguiu diminuir a dívida no período, que apresentou um aumento de 0,3%.

Últimas