Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Fluminense completa sete meses sem uma grande venda e segura principais nomes do elenco; entenda estratégia

Matheus Martins foi vendido em dezembro para o Watford

Futebol|Do R7


Lance
Matheus Martins foi a última grande venda do Fluminense (Foto: MARCELO GONÇALVES / FLUMINENSE FC)

No dia 14 de dezembro de 2022, o Fluminense concluiu a venda do meia-atacante Matheus Martins para o Udinese, da Itália, mas foi emprestado para o Watford, da Inglaterra. Nesse período de sete meses, o Tricolor das Laranjeiras não realizou nenhuma outra grande venda para o exterior, mas não por falta de interesse dos estrangeiros.

+ Confira a classificação do Brasileirão

Buscando ter uma equipe competitiva para lutar pela conquista da Libertadores, o presidente Mário Bittencourt optou por segurar seus principais jogadores, como André e Nino, embora a dupla gere interesse de clubes internacionais. Além da manutenção dos principais nomes, o time se reforçou em setores fundamentais nas duas janelas de transferências de 2023.

+ André segue sendo observado por clubes de fora, mas Fluminense não teme perdê-lo até o fim do ano; entenda situação do volante

Publicidade

Neste ano, o Fluminense adotou como estratégia vender algumas peças, como Yago Felipe e Gabriel Teixeira para o Bahia, o que rendeu R$ 19,5 milhões para os cofres do clube. O Tricolor ainda ganhou outros R$ 2,6 milhões com os empréstimos de Calegari, Caio Paulista e David Duarte para o Los Angeles Galaxy, São Paulo e Bahia, respectivamente.

O clube norte-americano ainda possui uma opção de compra por Calegari no valor de R$ 11 milhões de reais, enquanto o São Paulo também tem a opção de compra por Caio Paulista por 3,5 milhões de euros (R$ 18,8 milhões). E no fim do ano passado, o clube carioca também concluiu a venda de Matheus Martins para o Watford por um valor que pode chegar a 9 milhões de euros (R$ 48,4 milhões), sendo 6 milhões de euros (R$ 32,3 milhões) fixos, enquanto o restante a partir de bônus.

Publicidade

Apenas em 2023, o Fluminense conseguiu arrecadar R$ 22,1 milhões com vendas e empréstimos de jogadores, mas esse montante ainda pode aumentar caso outros clubes exerçam opções de comprar de atletas que ainda pertencem ao Tricolor das Laranjeiras. Se somar o valor da transferência de Matheus Martins, o clube conseguiu R$ 70,5 milhões nos últimos meses.

Essa conta fez com que o clube não se visse na obrigação de se desfazer de um grande astro e pudesse montar um elenco competitivo, que conquistou o Campeonato Carioca e que sonha alto na temporada. Apesar do interesse da Europa, André deve seguir no Flu, assim como Nino e Alexsander, que também são jogadores com grande potencial de venda, mas que são tratados como peças chaves no funcionamento do time.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.