Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Fluminense aposta na força como mandante para quebrar tabu histórico na Libertadores

Tricolor recebe o Olimpia nesta quinta-feira, pelo jogo de ida das quartas de final do torneio

Futebol|Do R7


Lance
Árias e Cano são esperança de gols do Fluminense (Foto: Marcelo Gonçalves/Fluminense)

De olho no título inédito, o Fluminense terá pela frente um tabu histórico para quebrar nas quartas de final da Libertadores. Em nove participações no torneio, o clube nunca avançou de fase ao definir um confronto mata-mata fora de casa.

Diante do Olimpia, o clube aposta na força como mandante em 2023 para garantir um resultado positivo no Maracanã e ir com vantagem para o Paraguai. Abaixo, o Lance! apresenta mais detalhes.

+ Gramado do Maracanã preocupa Fluminense para Libertadores; entenda possível multa da Conmebol

Situações opostas como mandante e visitante

Publicidade

Jogar como mandante tem sido um grande trunfo para o Fluminense em 2023. Em 25 partidas nesta condição, o clube tem um aproveitamento de 80%. A única derrota aconteceu para o Botafogo, ainda em janeiro.

Em contrapartida, o desempenho tricolor como visitante é motivo de preocupação. Em 22 jogos, o Flu tem apenas 39% de aproveitamento e não vence fora de casa há mais de três meses, quando bateu o Cruzeiro no Mineirão. Desde então, são oito derrotas e dois empates.

Publicidade

Tabu histórico na Libertadores

Decidir um confronto mata-mata de Libertadores fora de casa não é algo inédito para o Fluminense. As lembranças, no entanto, não são boas. Nas quatro vezes que viveu esta situação, o clube acabou eliminado.

Publicidade

A primeira aconteceu nas oitavas da Libertadores 2011. Diante do Libertad, o Tricolor venceu por 3 a 1 em casa, mas perdeu de 3 a 0 no Paraguai.

Nas quartas de 2013, contra o mesmo Olimpia, o Flu empatou em 0 a 0 no Rio de Janeiro e perdeu de 2 a 1 fora de casa.

Em 2021, a eliminação também foi nas quartas de final, mas para o Barcelona de Guayaquil. Com um empate de 2 a 2 no Maracanã e 1 a 1 no Equador, o Tricolor caiu pelo antigo critério de gols fora de casa.

A última eliminação aconteceu no ano passado e de novo para o Olimpia. Em confronto pela terceira fase, o Fluminense venceu por 3 a 1 como mandante, perdeu de 2 a 0 no Paraguai e caiu nos pênaltis.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.