Futebol Flamengo: candidatos de oposição cobram sistema de votação à distância para eleição

Flamengo: candidatos de oposição cobram sistema de votação à distância para eleição

Marco Aurélio Assef, Ricardo Hinrichsen e Walter Monteiro são os candidatos de oposição; trio deu prazo de 48 horas para que o Conselho de Administração se manifeste

Lance
Lance

Lance

Lance

Nesta sexta-feira, três candidatos à presidência do Flamengo protocolaram uma carta endereçada a Bernardo Amaral, presidente do Conselho de Administração do clube. Nela, há uma cobrança em relação a divulgação de como será o sistema de votação à distância no pleito, o que não está contemplado no calendário que foi divulgado inicialmente. A informação é do site "ge".

> Nova camisa 3 do Flamengo lançada! Veja galeria de fotos com o uniforme

Até o momento, os três candidatos de oposição são: Marco Aurélio Assef, Ricardo Hinrichsen e Walter Monteiro. Eles irão disputar a eleição contra Rodolfo Landim, atual presidente, que concorrerá a mais um mandato à frente do Flamengo.

No documento, segundo revelou o site, os três se baseiam num artigo da Lei Pelé que foi alterado no segundo semestre de 2020. Este garante a obrigatoriedade de votação à distância em entidades de prática desportiva. Assim, o trio deu um prazo de 48 horas para que o Conselho de Administração do clube se manifeste.

> Flamengo joga no sábado! Veja a tabela do Brasileirão

"Causa estranheza, portanto, que o Calendário Eleitoral divulgado preveja apenas a aprovação de “modelo das cédulas”, sem qualquer referência ao sistema que será adotado para assegurar o direito de cada associado de votar de forma não presencial", diz um trecho do documento revelado pelo "ge".

Vale lembrar que o calendário divulgado pelo Conselho de Administração prevê para a próxima terça-feira a publicação de um edital na sede e no site do Flamengo com a relação dos eleitores.

Últimas