Futebol Famílias de vítimas de voo da Chape ainda aguardam indenização

Famílias de vítimas de voo da Chape ainda aguardam indenização

Fórum de Santa Catarina pede suporte do Ministério das Relações Públicas para resolver empecilhos burocráticos do acidente

Lance
Acidente em voo da Chapecoense deixou 71 mortos em 2016

Acidente em voo da Chapecoense deixou 71 mortos em 2016

Lance

O Fórum Parlamentar de Santa Catarina pediu auxílio do Ministério de Relações Exteriores para resolução de pendências relacionadas as ações de indenização às famílias de vítimas do acidente envolvendo o voo da Chapecoense, em 2016, na cidade colombiana de Medelín. Ao total, foram 71 mortes.

Formado por deputados federais e senadores do estado, a cúpula quer que o Itamaraty ajude na negociação com Colômbia e a Bolívia para que familiares possam receber a quantia previamente estimada.

Nos Estados Unidos, país em que a LaMia - empresa da aeronave que sofreu a queda - possui contratos, a Justiça de Flórida ponderou que familiares vítimas do acidente teriam direito a uma indenização de U$ 800 milhões, cerca de R$ 4 bilhões. Contudo, a condenação é de primeira instância e as seguradoras da empresa recorreram da decisão em Londres. Assim, o caixa destinado às famílias segue inviabilizado.

O Fórum de Santa Catarina quer a ajuda do Itamaraty para resolver essa pendência. A ideia é que o governo federal reforce o diálogo com a Colômbia e a Bolívia para resolução da questão diplomática.

Athletico-PR e Vasco são os clubes que mais sofreram com convocação

Últimas