Futebol Fagner diz que 'faltou tranquilidade' para o Corinthians aproveitar as brechas defensivas do Peñarol

Fagner diz que 'faltou tranquilidade' para o Corinthians aproveitar as brechas defensivas do Peñarol

Clube uruguaio cedeu alguns espaços em seu lado esquerdo, mas o Timão não conseguiu converter em gols e foi derrotado por 2 a 0, em casa

Lance
Lance

Lance

Lance

O lado esquerdo defensivo foi um dos poucos pontos negativos do Peñarol, na vitória por 2 a 0 contra o Corinthians, nesta quinta-feira (29), pela segunda rodada do grupo E da Copa Sul-Americana. Mas essa fragilidade não foi o suficiente para que o Timão saísse com uma melhor sorte.

Um dos líderes do elenco corintiano, o lateral-direito Fagner até buscou jogo pelo setor, e tentou explicar o motivo das chances criadas por ali não foram convertidas em gols.

- Acho que um pouquinho de tranquilidade, até porque criamos situações de gols, tivemos inúmeras finalizações, o goleiro do Peñarol trabalhou bastante, e um pouquinho mais de calma para concluir melhor e fazer os gol, que nos daria mais tranquilidade no jogo – disse o jogador em entrevista coletiva virtual concedida após o revés.

Jogando em casa pela primeira vez no torneio continental, o Corinthians já tinha no duelo contra os carboneros uma decisão, já que estreou empatando em 0 a 0, contra o modesto River Plate (PAR), que é lanterna no seu campeonato local, em Assunção, na semana passada.

Contra o Peñarol, o Timão dominou a posse de bola: 61% contra 39%. Mas foi bem menos produtivo nas finalizações, já que acertou o gol oito vezes, em 24 tentativas, enquanto os uruguaios acertaram a meta em sete de nove oportunidades. Os corintianos também criaram menos grandes chances: duas contra três dos aurinegros, sendo que todas da equipe do Parques São Jorge foram desperdiçadas, enquanto a equipe do Uruguai foi às redes duas vezes.

>> Confira a tabela da Copa Sul-Americana e simule as próximas rodadas

Situações diferentes entre competições

O Corinthians volta a campo pela Copa Sul-Americana na próxima quinta-feira (6), às 21h30, contra o Sport Huancayo (PER), fora de casa. O adversário é o único do grupo E que ainda não pontuou, tendo sido derrotado por Peñarol (URU) e River Plate (PAR) nos seus dois primeiros compromissos.

No entanto, antes do confronto pelo campeonato continental, o Timão tem clássico contra o São Paulo, previsto para este domingo (2), ainda sem horário definido, na Neo Química Arena, pela décima rodada do Campeonato Paulista.

Se a situação na Sul-Americana é delicada, no Estadual os corintianos já tem vaga garantida para as quartas de final, com duas rodadas de antecedência, e é o líder do grupo A, com nove pontos de vantagem em relação ao segundo colocado.

- Pensar jogo a jogo. Pensar nas situações que criamos no Paulistas, garantindo com algumas rodadas a classificação, e o ao mesmo tempo sabemos a dificuldade de jogar um campeonato sul-americano. Descansar bem, pensar no jogo de gim de semana e aí pensar na Sul-Americana, e tentar nos recuperar na competição, e buscar a classificação, que ainda é possível – comentou Fagner sobre a diferença de realidade do Corinthians entre Paulista e Sul-Americana.

Contra o Peñarol (URU, Fagner foi um dos principais jogadores do Timão, mesmo com a derrota. Foram três finalizações, seis cruzamentos corretas, quatro bolas longas precisas e um índice de 77,8% de acerto nos passes, segundo dados fornecidos pelo SofaScore.

>> Confira a tabela do Paulistão e simule os próximos jogos

Últimas