Ex-presidente da Argentina e do Boca vira líder da Fundação Fifa

Projeto da maior instituição do futebol tem a intenção de promover mudanças sociais positivas, principalmente voltadas à educação com a ajuda do esporte

Mauricio Macri foi presidente da Argentina entre 2015 e 2019

Mauricio Macri foi presidente da Argentina entre 2015 e 2019

Lance

Mauricio Macri, ex-presidente da Argentina e do Boca Juniors, foi nomeado como novo presidente executivo da Fundação Fifa. A intenção da instituição fundada em 2018 é promover mudanças sociais positivas. O enfoque prioritário é promover a educação através do programa “Futebol para Escolas”, criado em 2019, em que a Fifa já conseguiu alocar um montante de 100 milhões de dólares. Além disso, o planejamento é arrecadar cerca de um bilhão de dólares para investir em programas educacionais.

Em seu primeiro pronunciamento no novo cargo, Macri se disse honrado com a oportunidade.

"É uma honra e satisfação ter sido designado presidente executivo da Fundação Fifa. Agradeço ao presidente Infantino pela confiança e pela oportunidade de combinar minhas três paixões: educação, futebol e trabalhar para os jovens, para que eles tenham um futuro melhor."

O argentino ainda lembrou de alguns momentos dele como mandatário de seu país: "Como afirmei na minha presidência do G-20, a educação é uma ferramenta igualadora de oportunidades e, ao lado do futebol, pode ajudar a construir pontos e contribuir para um progresso global. O futebol é uma ferramenta que alcança milhões de jovens e ensinar valores que vão servir para a vida de todos e seus trabalhos no futuro."

Macri tem uma trajetória extensa na política, tanto tradicional, como no esporte. Além de ter sido presidente da Argentina entre 2015 e 2019, foi presidente do Boca Juniors por 12 anos, entre 2995 e 2007, onde conquistou 17 títulos, sendo 11 internacionais. O argentino também liderou a candidatura de seu país para sediar os Jogos Olímpicos da Juventude, em 2018, e que foi bem sucedido.

Com Fla dominando lista, Gabigol se torna a compra mais cara do Brasil