Futebol Entenda as diferenças de realidade que Ramiro e Mateus Vital vivem no Corinthians

Entenda as diferenças de realidade que Ramiro e Mateus Vital vivem no Corinthians

Atletas voltaram de empréstimos fora do Brasil nas últimas semanas, mas intensidade nos treinos e questões de mercado diferenciam situações da dupla

Lance
Lance

Lance

Lance

Treinando no Corinthians desde que retornaram de empréstimos a times internacionais na última temporada, Ramiro e Mateus Vital vivem situações diferentes.

+ Com Fausto Vera, Corinthians chega a 16 reforços na gestão de Duílio

O primeiro está integrado ao elenco profissional e até mesmo participou do último compromisso corintiano, no último sábado (6), contra o Avaí, em Santa Catarina, pelo Campeonato Brasileiro.

Já o segundo, vive alguns impasses que travam o seu futuro profissional.

+ Confira a tabela da Libertadores e simule os próximos jogos

NÍVEIS DE INTENSIDADE DIFERENTES

De acordo com Vítor Pereira, Ramiro está em um grau de intensidade superior a Vital neste momento.

- O Vital não me parece estar nesse ritmo ainda. São jogadores diferentes, com características diferentes, o Vital pode vir a ajudar também. Escolhi o Ramiro por essa intensidade dos treinos e que hoje achei que, numa altura do jogo, com desgaste do time, coloquei o Ramiro - destacou Vítor durante entrevista coletiva após o empate com o Avaí, no último sábado (6), pelo Brasileirão.

REALIDADE DE RAMIRO

Porém, além das questões levantadas pelo treinador corintiano também existem situações de mercado envolvendo os dois atletas.

Ramiro deve permanecer no Corinthians até o fim do ano, quando encerra o seu contrato com o clube alvinegro. Dificilmente o vínculo será renovado, então a ideia da diretoria do Timão era emprestá-lo para algum clube, que, de preferência, estivesse disposto a pagar os salários do jogador até o fim do ano, bem como foi feito pelo Al-Wasl nos últimos meses.

O Santos até manifestou interesse em contar com o atleta, mas, diferentemente da operação que levou Luan à Vila Belmiro, o empréstimo de Ramiro seria apenas com o Alvinegro Praiano pagando a maior parte dos salários. Além disso, uma dívida que o Corinthians possui com o meia e o ex-agente dele, o empresário Giuliano Bertolucci, atrapalhou a evolução do negócio.

A falta de interessados somado ao agrado de Vítor Pereira em relação a Ramiro fizeram com que ele fosse agregado ao elenco corintiano.

Além da intensidade apresentada nos treinamentos, a possibilidade de ter no elenco um jogador versátil, que pode jogar tanto como volante, terceiro homem de meio-campo ou aberto pelos lados, também agradou o treinador corintiano.

- Aquilo que tenho visto nos treinos, o Ramiro é uma máquina ao trabalhar, uma máquina. É um jogador que o treino é numa intensidade muito alta, com carga elevada. Como estamos num período de dificuldades, essencialmente nos extremos, ele não é extremo de origem, mas pode jogar por dentro, e tem essa condição física - afirmou o treinador corintiano.

SOBRE MATEUS VITAL

Já em relação a Mateus Vital, o Corinthians vive a expectativa de negociá-lo no mercado internacional. O Club Brugge, da Bélgica, mostrou interesse em contar com o meia-atacante, e o Timão está animado em vendê-lo.

Isso porque, diferentemente de Ramiro, que tem contrato até o fim deste ano, o vínculo de Vital com o clube do Parque São Jorge vai até dezembro de 2023. Com isso, a ideia é gerar valor financeiro neste jogador.

Foi aventada a possibilidade de rescisão amigável para facilitar a transferência do atleta para outro clube até mesmo do Brasil, com a parte corintiana mantendo parte dos direitos econômicos sonhando com um lucro futuro.

O São Paulo chegou a se animar com esse modelo de negócio, mas o interesse belga travou as conversas, que aconteceram através de intermediários. Agora, com o encerramento do prazo de inscrição para o Campeonato Brasileiro, as chances de Mateus trocar o Timão pelo Tricolor acabaram.

Últimas