Futebol Emily Lima fala sobre o desenvolvimento do trabalho com Equador na paralisação

Emily Lima fala sobre o desenvolvimento do trabalho com Equador na paralisação

Treinadora da Seleção de Futebol Feminino do Equador explicou como tem driblado as dificuldades advindas da pausa no futebol para desenvolver o trabalho.

Lance
Lance

Lance

Lance

Emily, que acumula passagens por Seleção Brasileira e Santos, hoje comanda a Federação Equatoriana de Futebol. O seu anúncio ocorreu em dezembro do ano passado e em 2020, já chegou a comandar a categoria Sub-20 do país no sul-americano.

Com a paralisação das atividades presenciais por conta da pandemia, a brasileira buscou formas de seguir desenvolvendo o projeto. Para isso, a tecnologia que permite a interatividade virtual é fundamental para o desenvolvimento pessoal e do trabalho com sua comissão.

Ela participou recentemente, por exemplo, de uma conversa virtual nos canais do Museu do Futebol sobre “O futuro do Futebol Feminino Pós-Pandemia”. Além de tais encontros, ela tem se reunido virtualmente também com sua comissão técnica. A treinadora explicou a importância dessa rotina.

- A gente precisa continuar se mexendo, exercitando a nossa cabeça e sempre buscando se atualizar. Eu busquei participar de lives, Webinar´s, assim como encontros virtuais no Equador, Chile, Argentina, foi algo bem bacana. Vi coisas novas, que não estávamos acostumados. Também estamos na construção do nosso scout aqui na seleção e isso toma um tempo bastante significativo. Até brinquei que tínhamos batido o recorde de horas. Mas é que vamos desenvolvendo e nem vemos o tempo passar - disse.

Além de falar sobre a importância da constante adaptação no mundo do futebol, ainda mais num momento completamente adverso, Emily completou ainda explicando outra questão que para ela é fundamental: a relação com a sua comissão técnica, que é formada pelos profissionais Camila Lima e Filipe de Souza. Ambos também fazem cursos em busca do aprimoramento.

- É uma busca de estar sempre em atualização e não perder o feeling. O distanciamento faz a gente perder esse feeling de comissão técnica, então temos que estar em contato direto para não perder isso. É importante buscar conhecimento e atualizações a todo momento e também ter esse contato com comissão tecnica diariamente. Não podemos ficar tanto tempo sem comunicação. Nós temos construído um projeto junto com a Federação. A gente vem tentando ao máximo estar contribuindo e atualizando tudo o que for possível nessa época de pandemia - contou a treinadora.

A Federação Equatoriana de Futebol divulgou recentemente o protocolo de retorno às atividades para Superliga Equatoriana de Futebol Feminino, competição fundamental para o trabalho na Seleção. O torneio tem previsão de início para 22 de Agosto. Emily explicou sobre o acompanhamento das atletas que foi feito no período sem atividades.

- Todo o processo de treinamento e a adaptação foi feito pelo clube, nós monitoramos as atletas referente ao que o clube direcionava para elas - finalizou.

Últimas