Futebol Em jogo de seis gols, Bragantino e Bahia empatam pelo Brasileirão

Em jogo de seis gols, Bragantino e Bahia empatam pelo Brasileirão

Tricolor de Aço abriu 2 x 0, viu o Massa Bruta buscar o placar, mas contou com gol de Jonas no fim para deixar tudo igual

Lance
Lance

Lance

Lance

Jogando em Bragança Paulista na noite deste sábado (5), Bragantino e Bahia fizeram um dos melhores jogos do Brasileirão Série A até aqui. Com direito a virada e empate no fim, paulistas e baianos empataram por 3 x 3. Gilberto duas vezes e Jonas marcaram pelo Tricolor de Aço. Artur, Lucas Cândido e Cuello fizeram os gols do Massa Bruta.

Agora os dois clubes viram a chave para a Copa do Brasil. Na quarta-feira (9), o Bragantino tem pela frente o Fluminense, em Bragança Paulista, às 21h30. Já o Bahia recebe o Vila Nova no mesmo dia às 19h.

Não valeu
​O duelo mal começou no Nabi Abi Chedid, e o Bragantino logo tratou de abrir o placar. Ao receber na entrada da área, Artur finalizou e deixou a bola sem chances de defesa para Mateus Claus. Entretanto, chamado pelo VAR, o árbitro da partida anulou o gol.

O gol foi anulado, mas a pressão do Bragantino não. Em rebatida dento da área do Bahia, Artur tentou finalizar, mas Matheus Bahia se recuperou a tempo de evitar o arremate. O camisa 7 seguiu sendo o grande pesadelo da defesa do Tricolor de Aço. Novamente pela direita, o atacante ajeitou, mas exagerou na força e mandou por cima.

Parabéns para você
​O Bahia pouco chegou até os 15 minutos, mas quando chegou foi letal. Em bola alçada na área em uma falta, Gilberto subiu mais que a defesa e abriu o placar. Mas o brilho do aniversariante da noite não parou por aí.

Aos 18, o centroavante foi lançado pela ponta esquerda do campo de ataque, limpou para a direita e bateu tirando de Júlio César, colocando o Bahia com dois gols de vantagem no placar.

Agora sim, Artur
​Depois de muito tentar, Artur finalmente foi recompensado. Pouco depois de tomar o segundo gol, o Bragantino conseguiu diminuir com o seu camisa 7. Novamente pela direita, o atacante invadiu a área e bateu no canto do goleiro Mateus Claus, que contribuiu no lance.

A noite não foi das melhores para Claus. No lance seguinte ao gol, o goleiro saiu mal em um cruzamento e viu Natan mandar para as redes. Contudo, o gol foi anulado por impedimento.

Perdeu!
O jogo ficou frenético em Bragança Paulista. Enquanto o Bahia tentava jogadas com Gilberto e Rodriguinho, Artur seguia sendo a grande dor de cabeça dos zagueiros do Bahia. Em nova jogada do atacante, Pedrinho tentou completar de letra e furou.

Somente aos 50 minutos o jogo foi para o intervalo. Mesmo com o placar adverso, o Bragantino criou mais e foi perigoso ao gol de Mateus Claus, enquanto o Bahia foi letal quando chegou.

​Tirando o Cuello da cartola
O Bragantino voltou com tudo para o 2° tempo. Desse modo, o clube foi recompensado logo aos 4 minutos, quando Artur levantou na cabeça de Luan Cândido, que não titubeou e empatou o duelo em Bragança.

O empate esfriou o jogo e equilibrou um pouco mais as ações. Entretanto, a estrela de Cuello brilhou. O argentino recebeu pela esquerda e, em lance parecido com o segundo gol de Gilberto, finalizou colocado, deixando Mateus Claus sem chances no lance.

O fator surpresa
A virada do Bragantino esfriou o jogo, visto que o Bahia começou a ficar mais com a bola, mas sem criatividade para elaborar boas jogadas. Enquanto isso, o Massa Bruta passou a se fechar e esperar pelo contra-ataque para matar o duelo.

A estratégia do time paulista foi por água abaixo quando Gilberto recebeu pela esquerda, segurou a bola até encontrar Jonas e rolou. O volante que veio como fator surpresa bateu firme, de longe, cruzado, sem chances para Júlio César, fechando o placar em Bragança.

FICHA TÉCNICA
BRAGANTINO 3 X 3 BAHIA
Local: Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista-SP
Data/Horário: 05 de junho de 2021 (sábado), às 21h
Árbitro: Vinicius Gomes do Amaral
Assistentes: Rafael da Silva Alves e Mauricio Coelho Silva Penna
Gols: Gilberto (16’/1°T) (0-1), Gilberto (19’/1°T) (0-2), Artur (22’/1°T) (1-2), Luan Cândido (6’/2°T) (2-2), Cuello (22’/2°T) (3-2), Jonas (40'/2°T) (3-3)
Cartões amarelos: Pedrinho, Jadsom (Bragantino), Matheus Galdezani, Jonas, Lucas Araújo (Bahia)

BRAGANTINO: Júlio César, Aderlan, Léo Ortiz, Natan e Luan Candido; Jadsom (Ramires, aos 17’/2°T), Lucas Evangelista e Cuello; Artur, Ytalo e Pedrinho (Alerrandro, aos 36'/2°T). Técnico: Mauricio Barbieri

BAHIA: Mateus Claus, Renan Guedes, Conti, Luiz Otávio e Matheus Bahia; Patrick de Lucca (Lucas Araújo, aos 20’/2°T), Matheus Galdezani (Jonas, aos 0’/2°T) e Thaciano (Oscar Ruíz, aos 20'/2°T); Rossi (Maycon Douglas, aos 24’/2°T), Gilberto e Rodriguinho (Alesson, aos 28'/2°T). Técnico: Dado Cavalcanti

Últimas