Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Em jogo de reencontros no Chile, Flamengo encara o Ñublense em duelo fundamental pela Libertadores

Derrota tiraria o Rubro-Negro da zona de classificação para as oitavas de final do torneio

Futebol|Do R7

Lance
Lance Lance

Em meio a um início de temporada complicado sob o comando de Vítor Pereira, o Flamengo começou a trajetória na Libertadores 2023 com derrota. Aos poucos, o Rubro-Negro, agora comandado por Jorge Sampaoli, tenta se recuperar no ano. Nesta quarta-feira, às 21h30 (de Brasília), o clube carioca tem mais um compromisso fundamental nessa caminhada. No Estádio Municipal Alcaldesa Ester Roa Rebolledo, em Concepción, no Chile, o Flamengo encara o Ñublense pela 4ª rodada da competição continental. 

A partida é fundamental para o Flamengo conquistar a vaga nas oitavas de final do torneio com mais tranquilidade Com dois desfalques importantes, o Rubro-Negro busca uma vitória em jogo que marca o reencontro de Arturo Vidal e Sampaoli com o Chile.

+ Flamengo negocia com jogador do Atlético-MG, Vasco avança por atacante… O Dia do Mercado!

O QUE ESTÁ EM JOGO? 

Publicidade

O confronto desta quarta ainda não é de vida ou morte, mas é muito importante para assegurar a classificação do Flamengo às oitavas de final. Nesta terça-feira, o Racing venceu o Aucas e se isolou na liderança do grupo, com 10 pontos. O Rubro-Negro é o segundo, com 4. 

Caso o Flamengo vença, seguirá dependendo apenas dos seus resultados para conquistar a vaga. Em caso de derrota, o Rubro-Negro será ultrapassado pela equipe chilena e precisará torcer por uma combinação de placares nas últimas duas rodadas. 

Publicidade

Uma derrota nesta quarta não acabaria com as chances de o Rubro-Negro se classificar na primeira posição do grupo, mas tornaria uma missão complicada. Mesmo com vitória nos dois jogos restantes, a primeira colocação da chave não estaria garantida. Caso o Racing vença o Ñublense na última partida, o desempate entre os clubes seria definido pelo saldo de gols. 

+ Ñublense x Flamengo: onde assistir, prováveis escalações e desfalques do jogo pela Libertadores

Publicidade

EVERTON RIBEIRO E WESLEY FORA, ARRASCAETA E PEDRO EM CAMPO 

Além de Matheuzinho, fora com uma fratura de tíbia desde março, o Flamengo tem dois desfalques importantes para o jogo desta quarta: Everton Ribeiro, com lesão muscular, e Wesley, suspenso. No entanto, jogadores que sentiram na vitória sobre o Corinthians, no último final de semana, estarão disponíveis. É o caso de Léo Pereira, Arrascaeta e Pedro.

O desfalque do jovem lateral-direito será bastante sentido. O único substituto da posição é o uruguaio Guillermo Varela, que não entra em campo desde o dia 13 de abril e pode não estar no mesmo ritmo dos companheiros. Outra opção do técnico Sampaoli poderia ser a utilização de um terceiro zagueiro, puxando Fabrício Bruno para o setor ou improvisando outro atleta na ala, como já fez com Marinho, por exemplo.Varela em ação durante treino do Flamengo (Foto: Marcelo Cortes/Flamengo)

O Flamengo deve entrar em campo com Santos (Matheus Cunha), Varela, Fabrício Bruno, Léo Pereira (David Luiz) e Ayrton Lucas; Erick Pulgar (Vidal), Thiago Maia, Victor Hugo (Cebolinha) e Arrascaeta; Gabi e Pedro.

+ Todos os jogos do Brasileirão você encontra no Prime Video. Assine já e acompanhe o seu time do coração!

REENCONTROS DE SAMPAOLI E VIDAL COM O CHILE

O confronto entre Ñublense e Flamengo também representa o reencontro de Jorge Sampaoli e Arturo Vidal com o Chile, onde se tornaram ídolos após trajetória vitoriosa na seleção do país.

A relação do argentino Sampaoli com o Chile começou antes. Entre 2008 e 2009, ele foi treinador do O'Higgins. Dois anos depois, o técnico voltou ao país para fazer história com a Universidad de Chile. Por lá, o treinador conquistou os torneios Apertura e Clausura do Campeonato Chileno de 2011, a Copa Sul-Americana de 2011, primeiro título internacional da história do clube, o Apertura de 2012 e ainda levou a equipe à semifinal da Libertadores de 2012.

O desempenho excelente na La U levou o técnico à seleção chilena, na qual teve Arturo Vidal como uma das principais figuras de uma das melhores gerações da história do país. Sampaoli mudou a forma de jogar do Chile, e o trabalho culminou no título da Copa América de 2015. O treinador deixou o cargo no final daquele ano, mas a base deixada por ele ainda foi campeã novamente na Copa América Centenário, em 2016. Coletiva do Vidal e Sampaoli pela seleção chilena (Foto: Claudio Reyes/AFP)

Vidal e Sampaoli devem ser recepcionados de forma positiva no Chile, muito diferente do que aconteceu nas duas primeiras rodadas da Libertadores. No primeiro jogo do torneio deste ano, o volante foi vaiado no Estádio Gonzalo Pozo Ripalda, em Quito, no Equador, no confronto contra o Aucas. O motivo foi que a Federação Chilena queria participar da Copa do Mundo do Qatar no lugar do Equador que, segundo a entidade, escalou um jogador nascido na Colômbia de forma irregular durante as Eliminatórias.

Sampaoli, por sua vez, foi vaiado na Argentina, em jogo contra o Racing. O técnico comandou a seleção argentina entre 2017 e 2018, inclusive na Copa do Mundo da Rússia. O desempenho ruim do treinador, que não conseguiu extrair o melhor de Messi e companhia, deixou uma marca negativa entre os torcedores do país.

*Estagiário, sob supervisão de Tadeu Rocha

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.