Futebol Em busca da primeira vitória como técnico, Marcão tenta pôr fim à sina do Fluminense neste Brasileiro

Em busca da primeira vitória como técnico, Marcão tenta pôr fim à sina do Fluminense neste Brasileiro

Após dois resultados frustrantes do Tricolor, comandante busca mudar panorama tricolor contra rivais do G6 e garantir boa sequência diante de São Paulo e Flamengo

Lance
Lance

Lance

Lance

A luta do Fluminense para ultrapassar sua má fase e conhecer sua primeira derrota na nova passagem de Marcão como treinador ganhará um novo tempero. Diante do líder São Paulo e do vice-líder Flamengo, será a vez do técnico tentar superar o mau desempenho dos tricolores contra adversários diretos pelas vagas na Copa Libertadores de 2021.

À exceção do Internacional, que o Tricolor das Laranjeiras venceu por 2 a 1 nos dois turnos, os demais resultados são negativos contra equipes que estão atualmente no G6. O Fluminense somou empates contra o Palmeiras no Maracanã e o Atlético-MG no Mineirão e, em contrapartida, sofreu cinco derrotas.

> Retrospectiva-2020: luta contra a volta, título, eliminações e surpresa… o ano do Fluminense em 12 fotos

Diante dos são-paulinos, o Fluminense teve um início promissor, mas a equipe não soube reagir às mudanças do Tricolor paulista e amargou uma derrota de virada por 3 a 1 no Morumbi. A falta de sintonia defensiva daquela partida continua trazendo problemas, como nos dois primeiros jogos sob o comando de Marcão: o empate em 1 a 1 cedido ao Vasco no finzinho e os cochilos na saída de bola no revés por 2 a 1 para o Atlético-GO.

A entrada de Calegari é vista como uma oportunidade para o Fluminense mostrar nova cara.

- O São Paulo gosta da bola e é muito agressivo. A gente vai impor nosso jogo para neutralizar, tentar ficar com a bola, para sermos também agressivos - disse o meio-campista, que vem ocupando a lateral.

> Veja a tabela e os próximos jogos do Brasileirão

O duelo com o Tricolor paulista exigirá também maior ímpeto ofensivo, especialmente para furar o bloqueio de uma defesa que só tomou 21 gols (a melhor da competição ao lado do Grêmio, que tem um jogo a menos). Com 36 gols em 26 jogos (média de 1,38 por jogo) e dificuldade para concluir, caberá a Marcão encontrar brechas para deixar a equipe com mais vigor em campo.

Já no Fla-Flu, o desafio da equipe das Laranjeiras é não se deixar envolver com a facilidade mostrada no primeiro turno, quando o Rubro-Negro encaminhou a vitória por 2 a 1 logo na etapa inicial. Com isso, o poderio ofensivo tende novamente a ser testado.

- É um time agressivo, muito veloz, sabe usar bem o contra-ataque. Vamos treinando para neutralizar as jogadas. Vamos jogar com um time mais compacto, para neutralizar as jogadas e "matar" a partida na oportunidade que tivermos - declarou Calegari.

O primeiro passo para voltar a se consolidar será neste sábado, às 21h, contra o São Paulo, no Maracanã.

Últimas