Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Eliminação do Corinthians na Libertadores pode prejudicar a equipe na busca por reforços

Estar fora da principal competição do continente é um atrativo a menos para convencer atletas a defenderem o Timão

Futebol|

Lance
Lance Lance

O impacto da eliminação do Corinthians na Libertadores causará será sentido até mais do que nos dias seguintes à derrota por 3 a 0 para o Independiente del Valle, que aconteceu na noite da última quarta-feira (7) e confirmou a queda corintiana na competição continental. Com a desclassificação, o Timão terá dificuldades também no mercado. 

A janela de transferências do meio do ano será aberta em menos de um mês, no dia 3 de julho, mas a diretoria corintiana já mapeia o opções para contratação há algum tempo, no intuito de ser assertiva na hora de reforçar o elenco. Necessidades já foram diagnosticadas, contatos feitos e até uma negociação está avançada, a de Matías Rojas, que está em fim de contrato com o Racing e tem acordo verbal para defender o Corinthians no segundo semestre. No entanto, não estar nos mata-matas da Libertadores terá que aumentar o poder de barganha da direção corintiana na hora de negociar pela aquisição de novos atletas. Isso porque os alvos do clube alvinegro estão no cenário internacional. 

+ Del Valle expõe bagunça coletiva do Corinthians, que dá adeus à Libertadores; veja notas

Não é de hoje que a diretoria do Timão tem evitado negociar com atletas que atuam no Brasil. O entendimento interno é que o mercado nacional não dá opções que possam, de fato, reforçar o elenco. A alternativa, então, é buscar jogadores que estão em times de média expressão na Europa ou até mesmo em locais alternativos do futebol, como Ásia e Oriente Médio. Eles que em algum momento se destacaram por times brasileiros, mas que partiram para o exterior a fim de fazer o ‘pé de meia’ e agora estão dispostos a retornar. Esse perfil de profissional, no entanto, quando quer ‘voltar para casa’’ geralmente costuma procurar equipes que estejam em alta, disputando as melhores competições, o que, a nível continental, não será o caso do Corinthians. 

Publicidade

+ O Timão ainda briga por uma vaga na Sula, através da Libertadores. Assine o Star+ por apenas R$40,90 por mês e torça onde quiser!

A direção corintiana vai em busca de reforços para a zaga, meio-campo (um volante e um atleta que atue como articulador por dentro e pelos lados) e ataque. Nos últimos dias, a equipe foi frustrada em duas negociações que estavam avançadas: com Lucas Veríssimo e Cuellar. As situações, que estavam bem evoluídas com o estafe, foram travadas pelos clubes que eles defendem atualmente, Benfica (POR) e Al Hilal (SAU), que pediram compensações financeiras que fogem do orçamento alvinegro. Assim, tirando a posição de meio-campo mais ofensivo, que o Timão está encaminhado com Rojas, o departamento de futebol do clube ainda precisa encontrar alternativas no mercado para outras carências, e está fora da Libertadores é mais um empecilho para fazer esses negócios.

Para minimizar o prejuízo, o Corinthians precisará, pelo menos, empatar na última rodada da fase de grupos na Liberta, quando enfrenta o Liverpool, do Uruguai, na Neo Química Arena, em confronto direto pela terceira colocação da chave, o que dará o direito de disputar os playoffs da Copa Sul-Americana. Ter uma competição continental, ainda que de segundo escalão, pode ajudar a direção corintiana no momento de negociar com novos atletas, até por conta do poderio de competitividade que a equipe teria neste torneio.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.