'Ele está chocado', diz advogado de Ronaldinho após prisão no Paraguai

Adolfo Marin comentou que ex-jogador e Assis se declararam vítimas e que irão declarar ao Ministério Público sobre quem enviou os documentos a eles

Ronaldinho foi detido no Paraguai com suspeita de documentos falsos

Ronaldinho foi detido no Paraguai com suspeita de documentos falsos

Lance

O advogado que representa Ronaldinho Gaúcho e Assis no Paraguai, Adolfo Marin, declarou para a rádio “ABC Cardinal” que o ex-jogador abrirá o jogo com o Ministério Público do país. Os irmãos foram presos na noite da última quarta-feira por entrarem em Assunção com passaportes falsificados. O promotor do caso disse mais cedo que os números dos documentos pertenciam a outras pessoas que foram identificadas como duas senhoras do bairro San Felipe.

Rolê aleatório? Entenda a prisão de Ronaldinho Gaúcho no Paraguai

Marin comentou o que o ex-craque já fez a sua defesa do caso e que mais tarde irá falar toda a verdade.

"Ronaldinho e seu irmão disseram que eram praticamente vítimas. Eles podiam entrar tranquilamente com a identidade brasileira. Ele está chocado e surpresa com esta situação. Ele testemunhará perante o Ministério Público e dirá quem o enviou o documento."

Adolfo Marin também disse que já fez comunicação com o advogado dos irmãos no Brasil, Sérgio Queiroz.

Internet não perdoa Ronaldinho paraguaio. Veja os memes