Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Durante homenagem, reitor de universidade crava acerto de Carlo Ancelotti com a Seleção Brasileira

Treinador italiano tem contrato com o Real Madrid expirando em junho de 2024; CBF dá como certa a chegada do comandante...

Futebol|Do R7


Lance
Ancelotti ganhou as cinco principais ligas europeias por clubes diferentes (Thomas Coex / AFP)

O treinador Carlo Ancelotti, do Real Madrid, tem evitado falar sobre seu futuro. Com contrato expirando em junho de 2024, o italiano tem acordo dado como certo pela CBF para assumir a Seleção Brasileira a partir da próxima Copa América. Porém, nesta semana, Carletto passou por uma situação, no mínimo, estranha.

Em uma visita à Universidade de Parma, o técnico recebeu o título de Doutor Honoris Causa em Ciências e Técnicas de Atividades Motoras Preventivas e Adaptadas. Porém, o reitor Paolo Andrei acabou entregando o acerto de Ancelotti com a Seleção, ao afirmar que será uma "aventura extraordinária".

- Em 2024, Carlo Ancelotti passará por uma aventura extraordinária que é apenas um sonho para muitos treinadores: treinar o Brasil. É o primeiro estrangeiro nos últimos 60 anos a dirigir a Seleção, o quarto em toda a história. A admiração que sentimos por ele é generalizada e vai além de qualquer lugar ou time. Será o último prêmio que Carlo entregará - afirmou o reitor.

+ Transforme sua paixão pelo futebol em profissão. Descubra o caminho com o curso Gestor de Futebol!

Publicidade

+ Xabi Alonso, do Bayer Leverkusen, tem cláusula para assumir três gigantes do futebol europeu

Em release jornalístico enviado à imprensa local, Carlo foi definido como "atualmente no comando do Real Madrid e, em 2024, treinador da Seleção Brasileira". Durante seu discurso, o italiano optou por fugir do assunto, como tem feito sempre que é questionado durante coletivas na equipe merengue.

Enquanto seu contrato não expira, a Seleção terá como treinador interino Fernando Diniz, que estreou com duas vitórias nas Eliminatórias para a Copa de 2026. Porém, o presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues, já entende que as conversas com Ancelotti foram um acordo verbal e aguarda o comandante estar livre para tê-lo na área técnica brasileira.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.