Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Dorival Júnior explica o porquê escalar time titular faltando três dias para final da Copa do Brasil

O treinador explicou as escolhas feitas na partida contra o Internacional

Futebol|Do R7

Lance
Lance Dorival Júnior falou bastante sobre a decisão contra o Flamengo (Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net)

Após a derrota do São Paulo por 2 a 1 contra o Internacional, Dorival Júnior explicou o porquê de ter escalado uma equipe titular, mesmo com a proximidade da decisão pela final da Copa do Brasil contra o Flamengo, que acontece neste domingo (17). O primeiro jogo será no Maracanã, no Rio de Janeiro.

O duelo contra o Colorado aconteceu no Beira Rio. O treinador analisou o resultado e as condições do gramado, muito afetado pela chuva, e disse que 'é natural o campo pesado pensando na decisão que a equipe terá no domingo (17)'. Dorival explicou que todas as alterações feitas na partida foram pensando em resguardar os atletas, mas também com foco em tê-los, pelo menos, por um determinado período em campo.

- Seria fundamental a equipe estar em campo. Não esperávamos que teríamos um campo tão encharcado como acabou acontecendo. Em momento algum a bola deixou de correr com normalidade. Apenas é natural o campo pesado para a circunstância e para uma decisão que teremos no domingo. O resultado em si não tem nada a ver com o que vou dizer: é muito difícil virar a chave quando você tem um jogo tão importante e decisivo, marcante na história do clube, e temos que fazer um jogo nesse intervalo. Foi muito importante estar em campo, todas as alterações que fiz foram no sentido de resguardar alguns jogadores, mas era importante que eles estivessem em determinado período - explicou sobre a escalação.

+ Já pensou em ser um gestor de futebol? Participe da nossa Masterclass com Felipe Ximenes e descubra oportunidades

Publicidade

+ Veja a classificação e simule os resultados do Brasileirão

Dorival Júnior expressou sua preocupação com o resultado atual, ressaltando, no entanto, a importância de se considerar o contexto dos últimos jogos. Ele enfatizou que tais partidas envolveram competições de alto nível, demandando esforço semanal da equipe.

Publicidade

O treinador também argumentou que seria injusto cobrar mais do que o alcançado, lembrando que, mesmo em derrotas, houve momentos de supremacia sobre os adversários sem se traduzir em resultados positivos. Para o treinador, o desempenho da equipe foi equilibrado e organizado.

- Eu fico preocupado com o resultado de hoje, mas não pela sequência de seis ou sete jogos anteriores. Até porque foram jogos por competições em que estávamos decidindo toda semana. Seria impossível cobrar algo além daquilo que foi alcançado, visto que nessas derrotas tivemos jogos em que prevalecemos sobre os adversários e os resultados não aconteceram. Não foram jogos ruins, foram equilibrados, onde a equipe esteve organizada. Temos uma decisão no domingo, contra o Flamengo, que não foi feliz no dia de hoje, mas isso não quer dizer nada. O jogo de domingo tem outra característica - completou.

Publicidade

Sobre o desafio contra o Flamengo, salientou que o desempenho desta quarta-feira (13) não deve influenciar a expectativa para o próximo embate, que possui características distintas.

- Tenho certeza de que os jogadores do São Paulo e do Flamengo estão esperando por esse momento. Teremos dois grandes jogos. Sinceramente, o passado para mim, em relação a esse pequeno histórico, não tem problema algum com relação a esse jogo do final de semana. Temos que estar muito focados e determinados para dois jogos importantíssimos para a história do clube - concluiu.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.