Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Dois anos do drama: Relembre a derrota do Manchester City para o Chelsea na final da Champions League

Há 26 anos, finalistas estreantes não vencem a competição; agora pela segunda vez, as chances são altas

Futebol|Do R7

Lance
Lance Lance

Vencer a Champions League é a maior ambição dos clubes europeus, até para aqueles que já venceram diversas vezes. Mas não é o caso do Manchester City. A taça da 'orelhuda' é o maior sonho do time inglês por nunca ter alcançado a conquista, por mais que tenha tido poucas oportunidades.

O sonho é real e a realidade está cada vez mais próxima. Na temporada 2020/21, o City chegou à final apenas uma vez na história da competição, embalado com a conquista da Premier League. Naquela ocasião, o adversário era o Chelsea, rival do mesmo país, da cidade de Londres. A ascensão dos Blues, comandado por Thomas Tuchel, pode ter influenciado na derrota do time de Guardiola.

+ Di Maria pode refazer dupla com Messi, Flamengo aguarda resposta por Allan… o Dia do Mercado!

O Manchester City eliminou o Paris Saint-Germain na semifinal por 4 a 1 no placar agregado e chegou confiante para a partida final, mas encontrou um Chelsea também motivado ao eliminar o maior campeão do torneio por 3 a 1. Parte do primeiro tempo foi marcada pela lesão de Thiago Silva, zagueiro dos Blues, logo aos 35 minutos. Importante para a equipe, sendo um dos melhores do mundo, a saída do brasileiro despertou motivação para os Citizens, mas não saiu do papel. Pelo contrário. Gol do Chelsea, aos 42 minutos, com Kai Havertz, de apenas 21 anos. Apesar do gol, o primeiro tempo foi abaixo do esperado, morno, com poucas chances claras de finalização.

Publicidade

Clássico é clássico, final é final, e quando mistura os dois, fica mais difícil ainda. O segundo tempo foi mais doloroso ainda, e desta vez, a estrela Kevin de Bruyne sofreu choque de cabeça com Rüdiger, do Chelsea, e não aguentou ficar em campo, sendo substituído aos 10 minutos. Atrás no placar e perdendo o melhor jogador ainda no início da segunda etapa, o City viu a conquista ficar mais distante.

Precisando do gol para levar a partida para a prorrogação, o Manchester City pressionou intensamente o sistema defensivo do Chelsea, mas não teve êxito. A partida terminou em 1 a 0 e o time de Guardiola deixou o Estádio do Dragão, em Portugal, adiando o sonho.

Há 26 anos um clube não vence a primeira final de Champions League. A última vítima foi o Manchester City. Seguindo assim, agora com a segunda decisão, na atual temporada, o favoritismo é maior do que nunca. O time de Guardiola pode, então, se tornar o grande campeão da Europa neste sábado (10), às 16h (de Brasília), em Istambul.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.