Futebol Distanciamento desrespeitado e protocolos: como foi a volta da torcida do Corinthians à Neo Química Arena

Distanciamento desrespeitado e protocolos: como foi a volta da torcida do Corinthians à Neo Química Arena

Protocolos sanitários e documentos foram exigidos para entrar no estádio. Durante o jogo, porém, parte da torcida desrespeitou a orientação de manter distanciamento social

Lance
Lance

Lance

Lance

O dia 5 de outubro de 2021 ficou marcado na história do Corinthians. Após um ano e sete meses sem receber a torcida em seu estádio, devido à pandemia de Covid-19, o time voltou a jogar com seus torcedores presentes na Neo Química Arena. Com 30% da capacidade permitida, os espectadores precisaram passar por protocolos de saúde e burocracias para entrar no estádio.


CONFIRA A TABELA ATUALIZADA E SIMULE OS JOGOS DO BRASILEIRÃO DE 2021!

Para ingressar no estádio para assistir à partida que terminou em uma vitória do time da casa por 3 a 1, os torcedores precisaram mostrar documentos sanitários.

A carteira de vacinação contra a Covid-19 foi exigida para aqueles com as duas doses tomadas. Quem não tivesse o esquema vacinal deveria apresentar um exame que poderia ser de antígeno (feito até 24 horas antes do jogo) ou um exame PCR (feito até 48 horas antes do jogo).

Dentro do estádio, o torcedor teve suas temperaturas corporais aferidas. Além disso, os 10.624 torcedores que estiveram presentes na Neo Química Arena, foram recomendados a seguir com os protocolos de saúde. Entre eles, o distanciamento social, o uso de máscaras e o uso de álcool em gel.

Entretanto, nem toda a torcida seguiu as recomendações. Na arquibancada, as torcidas organizadas presentes foram na mão contrária ao requisitado e não praticaram distanciamento, unindo-se em aglomerações. Membros da 'Camisa 12', da 'Gaviões da Fiel' e da 'Pavilhão 9', entre outras presentes, se uniram com muita proximidade.

Torcidas organizadas do Corinthians do Neo Química Arena

Torcidas organizadas do Corinthians do Neo Química Arena

Lance

Torcidas organizadas na Neo Química Arena (Foto: Pedro Alvarez)

No segundo tempo, as organizadas voltaram a desrespeitar as recomendações sanitárias, se aglomerando para levantar faixas em apoio ao clube.

Torcidas organizadas do Corinthians naNeo Química Arena

Torcidas organizadas do Corinthians naNeo Química Arena

Lance

(Foto: Pedro Alvarez)

As organizadas, porém, não foram as únicas que não seguiram à risca o distanciamento. Em alguns momentos, como em decisões do árbitro ou jogadas próximas à linha lateral, era comum ver torcedores se aproximando do alambrado e formando uma pequena aglomeração.

Além, disso, nos gols do Corinthians, era comum ver torcedores se abraçando e desrespeitando o distanciamento social orientado.

Mesmo com os protocolos, o Corinthians reuniu 10.624, gerando uma receita de R$ 520.529,90 ao clube. Com o apoio da torcida, a equipe virou o placar e venceu o Bahia por 3 a 1. A vitória coloca o Timão no G4.

Últimas