Futebol Diretor do Sevilla diz que só vende Jules Koundé ao Chelsea pelo valor da multa rescisória

Diretor do Sevilla diz que só vende Jules Koundé ao Chelsea pelo valor da multa rescisória

Valor estipulado em contrato é de quase R$ 500 milhões, mas Chelsea não chegou perto desta quantia. Clube inglês conta com outros seis defensores no elenco atualmente

Lance
Lance

Lance

Lance

Alvo do Chelsea para reforçar o sistema defensivo, o zagueiro Jules Koundé deverá continuar no Sevilla para a temporada 2021/22. No último dia da janela de transferências, o diretor esportivo do clube da Andaluzia, Ramón Rodríguez Verdejo, o Monchi, afirmou em entrevista coletiva que só libera o jogador pelo valor de sua multa rescisória.

+ Veja a tabela e os jogos da La Liga


- A única possibilidade de Koundé sair agora é que paguem sua cláusula. São 80 milhões de euros (R$ 490 milhões). Houve interesse de muitas equipas, a maior parte delas rejeitadas pelo próprio jogador. Ele gostou do Chelsea. A primeira oferta que recebemos de Chelsea, na quarta-feira passada, foi com um valor que não satisfazia o que pretendíamos - disse Monchi.

De acordo com o jornalista Fabrizio Romano, o Chelsea chegou a sinalizar com uma proposta no valor de 30 milhões de euros (R$ 183 milhões) pelo jogador de 22 anos, além da inclusão do zagueiro Kourt Zouma na negociação. O Sevilla, porém, não topou o negócio.

+ Veja os destaques brasileiros no fim de semana do futebol europeu

Sem contratar Koundé, o Chelsea não deve ir ao mercado no Deadline Day para buscar outro defensor. Atualmente, o técnico Thomas Tuchel conta com nomes como Thiago Silva, Rüdiger, Christensen e Chalobah para o setor. Ampadu e Sarr também estão à disposição, mas com menos espaço.

Últimas